Fidelidade na Série B, insatisfação e banco. Nenê e Vasco têm adeus próximo

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes/Vasco.com.br

    Nenê comemora gol para o Vasco contra o Atlético-GO; meia pode estar de saída

    Nenê comemora gol para o Vasco contra o Atlético-GO; meia pode estar de saída

São quase dois anos de uma relação intensa desde o primeiro minuto, para o bem ou para o mal. Desgastado no clube, Nenê e Vasco estão muito próximos de um ponto final na história que conta com rebaixamento, fidelidade, título, idolatria, insatisfação e reserva. No carrossel de emoções do meia, os capítulos finais têm o abandono ao jogo desta quarta-feira, contra o São Paulo, no Morumbi (SP), e o pedido de rescisão que culminou com a irritação da diretoria cruzmaltina. Acompanhe:

A chegada

Bruno Braz / UOL Esporte

Depois de se frustrar com a negociação envolvendo Ronaldinho Gaúcho, quando dava a transação como 90% fechada, Eurico Miranda apostou todas as fichas em Nenê e se deu bem. Já em situação delicadíssima no Campeonato Brasileiro, o Vasco deu um surpreendente salto de qualidade puxado pelo meia e quase conseguiu se livrar do rebaixamento em 2015, quando a queda já era dada como certa. Apesar dos esforços, no entanto, a Série B se concretizou na última rodada.

Fidelidade

Paulo Fernandes / Site oficial do Vasco

As boas atuações valorizaram Nenê mesmo com o rebaixamento. Entre dezembro 2015 e janeiro de 2016, o jogador recebeu uma sedutora proposta do Atlético-MG e balançou bastante, mas resolveu ficar apostando na idolatria e o status que tinha alcançado no Vasco.

Bastante satisfeita com o meia até então, a diretoria ainda tratou de renovar o contrato de Nenê no fim de janeiro até dezembro de 2019. A lua-de-mel estava feita.

Título e acesso

Nelson Costa/ Vasco.com.br

Para coroar a relação, faltava um título, e ele veio no Campeonato Carioca de 2016, de forma invicta. Com o caneco em mãos, Nenê foi, literalmente, parar nos braços da galera no festivo Maracanã.

Durante a campanha da Série B, porém, o meia passou a ter um declínio técnico, assim como o restante do time. Aos trancos e barrancos, conseguiu o acesso na terceira colocação.

Insatisfação

Bruno Braz / UOL Esporte

Nenê se reapresentou para a temporada de 2017 já insatisfeito, e o sentimento foi aumentando com o passar das semanas. Membros da diretoria dizem, por exemplo, que o jogador já havia pedido para rescindir o contrato outras vezes na temporada, assim como agora, mas o caso acabou sendo revertido em diálogos conciliatórios de seu empresário, Gilvan Costa.

A chegada do técnico Milton Mendes foi o estopim que faltava para a situação do meia ficar insustentável. O treinador não o tratou como unanimidade como fizeram outros comandantes que passaram por São Januário. Isso, segundo quem convive de perto com o jogador, teria afetado diretamente o espírito de Nenê no dia a dia.

Embora negasse publicamente e até ironizasse em redes sociais sua insatisfação com Milton, ele se mostrava incomodado internamente com o comandante. Era algo sabido no clube.

Com o treinador, Nenê foi barrado pela primeira vez desde que chegou ao Vasco. Foram três jogos no banco. Recentemente, ele recuperou a condição de titular, mas a substituição diante do Santos, por exemplo, o deixou novamente insatisfeito.

No treino desta terça, foi sacado do time titular para testes com jogadores como Escudero, Guilherme Costa e Manga Escobar e também se irritou.

Futuro

Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

Como já completou sete partidas, Nenê não poderá se transferir nesta temporada para outra equipe da Série A. Antes disso, intermediários o ofereceram ao Botafogo. O fato de não precisar mudar de cidade e disputar uma Libertadores atraíram o jogador, mas apesar do interesse alvinegro, seu alto salário inviabilizou o negócio. Antes, o meia já tinha recebido uma proposta do Vitória e uma sondagem do Grêmio.

Agora, seus representantes dizem que há ofertas da Europa e de países árabes. O Vasco, por sua vez, afirma que nada de oficial chegou até o clube. O certo, porém, é que a atitude de se desligar da partida contra o São Paulo irritou bastante a diretoria e a situação parece irreversível.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos