Por que Pelé "virou a casaca" e fez três jogos com a camisa do Vasco

Rafael Krieger

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/vasco.com.br

    Pele joga no Maracanã com a camisa do Vasco em 1957

    Pele joga no Maracanã com a camisa do Vasco em 1957

Há 60 anos, Pelé jogava no Maracanã pela primeira vez. Com direito a três gols, a atuação do garoto de 16 anos encantou o público carioca e chamou a atenção da imprensa. O detalhe é a camisa que ele estava usando. Não era a do Santos, mas sim a do Vasco.

O motivo

Reprodução/vasco.com.br

Santos e Vasco montaram um combinado para disputar o Torneio Internacional do Morumbi, organizado pelo São Paulo para ajudar na construção do seu estádio. Entrou no Grupo A, que também tinha Belenenses, Dínamo de Zagreb e Flamengo. O Grupo B, com jogos no Pacaembu, tinha São Paulo, Corinthians, Lazio e Sevilla. O Vasco estava em uma excursão na Europa, e apenas seis jogadores tinham ficado no Brasil. Por isso, uniu forças com o Santos para poder disputar a competição.

 

A estreia

O combinado Santos/Vasco entrou em campo pela primeira vez no dia 19 de junho de 1957. Como os jogos eram no Maracanã, o time usou a camisa do Vasco. Pelé fez três gols na vitória por 6 a 1 sobre o Belenenses, de Portugal. Apenas 17 mil pessoas presenciaram o momento histórico. No jogo seguinte, empate por 1 a 1 contra o Dínamo de Zagreb, da Iugoslávia. Mais um gol de Pelé.

 

Reprodução/vasco.com.br

Gol no Flamengo

No último jogo do grupo, foi a vez de enfrentar o Flamengo, que tinha Dida e Zagallo no ataque. Outro empate por 1 a 1. Pelo menos, os vascaínos presenciaram um momento único: ver Pelé fazer um gol contra o maior rival usando a camisa cruzmaltina. Foram poucas as testemunhas. Mais uma vez, o público no Maracanã não passou de 17 mil pessoas.

 

Fracasso de público

O próximo jogo foi no Pacaembu, contra o São Paulo. Desta vez, o combinado jogou com a camisa do Santos. E pela terceira vez seguida, o roteiro foi o mesmo: empate por 1 a 1 com gol de Pelé diante de poucos espectadores. Devido ao fracasso de público, o torneio nem chegou ao fim. Foi suspenso para evitar maiores prejuízos financeiros. Era a despedida do combinado Santos/Vasco.

 

Primeira convocação

Hindas, Suécia, 00.00.1958. Foto de Arquivo Pessoal)

Pelé fez cinco gols em três jogos com a camisa do Vasco, mas os torcedores cariocas ainda não sabiam da importância histórica que este acontecimento teria no futuro. A imprensa já previa. Depois de suas grandes atuações no torneio, os jornais falavam no "nascimento do futuro craque da Seleção". Seus gols pelo combinado também impressionaram o técnico do Brasil, Silvio Pirillo, que o convocou pela primeira vez logo em seguida. Menos de um mês após usar a camisa do Vasco, Pelé estreou com a amarelinha na Copa Roca contra a Argentina, e fez o gol de honra na derrota por 2 a 1.

 

Sondagens

Reinaldo Canato/UOL

O Vasco tentou contratar Pelé duas vezes. A primeira foi no ano anterior ao Torneio do Morumbi. O vice de futebol Antonio Soares Calçada queria comprá-lo em definitivo. Mas o presidente do Santos, Modesto Roma, só aceitava emprestá-lo, e a negociação não evoluiu. Depois do torneio, em agosto de 1957, o Jornal dos Sports noticiou o interesse do Vasco em adquirir Pelé e Del Vecchio. O Santos não gostou e, para revidar, fez uma proposta para contratar o ídolo vascaíno Bellini. O Vasco recusou, e as conversas foram encerradas.

 

A ligação de Pelé com o Vasco

AE

"O time do meu coração sempre foi o Vasco. Eu gostei muito do Vasco, gosto muito do Vasco", declarou Pelé em uma entrevista para a TV Cultura em 1977. E foi justamente contra o Vasco que o Rei marcou o seu milésimo gol, em 1969. Na comemoração do feito histórico, voltou a vestir a camisa cruzmaltina no Maracanã. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos