Cartola do Cruzeiro cita chapéu em rival por Messidoro. Atlético desconhece

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação/Sport Boys

    Messidoro, meia-atacante do Boca Juniors, acerta com o Cruzeiro

    Messidoro, meia-atacante do Boca Juniors, acerta com o Cruzeiro

A venda de Ramón Ábila para o Boca está sacramentada desde terça-feira (18). O acordo envolveu a chegada de Messidoro, meia-atacante de 20 anos, ao Cruzeiro. De acordo com o presidente Gilvan de Pinho Tavares, o garoto era cobiçado até pelo Atlético-MG. O arquirrival, no entanto, nega a informação.

A negociação que culminou na saída do atacante de 27 anos da Toca da Raposa II envolveu, além da chegada do apoiador que defendia o Sport Boys, da Bolívia, o pagamento da dívida de 1,5 milhão de dólares (R$ 4,66 milhões na cotação atual) dos mineiros com o Huracán, da Argentina, e a manutenção de 15% dos direitos com os mineiros.

Nesta quinta-feira (20), o mandatário revelou que a Raposa fechou com o meia de 20 anos e venceu uma disputa com o Galo.

"Está faltando detalhes. Com Boca tudo acertado. O que falta é o contrato do Messidoro, que veio cedido pelo Boca. Jogador pretendido por vários clubes, inclusive nosso maior adversário, que tentou trazer o jogador para eles. Mas em poucos minutos chegará ao aeroporto e logo assinará os pequenos contratuais com o empresário", afirmou o presidente cruzeirense.

Apesar da declaração do dirigente, uma pessoa ligada à cúpula alvinegra assegura que não houve oferta ou procura pelo jogador que foi adversário e até marcou gol no estádio Independência na fase de grupos da Libertadores.

O dirigente ainda explica os detalhes da negociação envolvendo a venda de Wanchope, como Ramón Ábila é conhecido:

"Nesse aspecto não vejo que a negociação tenha sido prejudicial. Permanecemos com 15% do atleta se for negociado e ainda estamos trazendo um atleta ambicionado por vários clubes brasileiros. Todos acompanhamos o desempenho dele, um atleta muito novo. Poderemos utilizá-lo até na base, se quiseremos, porque tem idade para isso. Naturalmente vai ter um valor econômico acima do investimento que fizemos no Ábila", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos