Justiça nega liminar de habeas corpus a suspeito de matar palmeirense

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Arquivo pessoal

    Leandro Zanho foi assassinado na madrugada do último dia 13, após briga em São Paulo

    Leandro Zanho foi assassinado na madrugada do último dia 13, após briga em São Paulo

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) negou na tarde desta quinta-feira o a liminar que pedia o habeas corpus de Anderson da Cruz Andrade, suspeito de participar do assassinato de Leandro Zanho, torcedor do Palmeiras morto na madrugada da última quinta-feira, após envolver-se em uma briga com corintianos no centro de São Paulo, horas depois do dérbi entre os dois clubes no Allianz Parque.

Em documento publicado nesta quinta-feira, a 5ª vara do Tribunal de Justiça de São Paulo, localizada na Barra Funda, indeferiu o pedido de liminar do advogado Arthur Hermogenes Sampaio Junior, que busca o habeas corpus de Anderson da Cruz Andrade.

A liminar negada fora anexada ao processo na última quarta-feira. O advogado de defesa, Arthur Hermogenes Sampaio Junior pede a revogação da prisão preventiva de Leandro. Nerivaldo, identificado como o outro suspeito, ainda não se apresentou à Polícia.

"Pleiteia, em síntese, o relaxamento da prisão em flagrante, alegando ausência dos seus pressupostos, especialmente quanto à autoria, em razão de suposta versão testemunhas, as quais teriam provocado as agressões", escreve o advogado de Leandro, preso desde quinta-feira passada.

"Subsidiariamente, requer a revogação da prisão preventiva, apontando que não há fundamentação na decisão de 1º grau", acrescenta a defesa na liminar apresentada na última quarta, uma semana depois do homicídio contra o torcedor palmeirense.

Anderson da Cruz Andrade é acusado de esfaquear Leandro Zanho durante o confronto físico ocorrido na madrugada do dia 13. A defesa alega legítima defesa e aguarda o julgamento do habeas corpus.

A confusão

Tudo começou depois da vitória do Corinthians por 2 a 0 no Allianz Parque, quando um trio de amigos palmeirenses ia embora para casa, mas acabou encontrando corintianos em frente a uma borracharia próximo à Rua Tupi e a Avenida General Olímpio da Silveira, sob o Minhocão. A discussão começou e Leandro foi atingido por dois golpes de facão na região do abdômen, segundo a Polícia Militar.

De acordo com uma testemunha ouvida pelo UOL Esporte que estava próximo do local do incidente, logo após ser atingido, Leandro saiu correndo para um posto de gasolina perto da borracharia, já ferido. Então, os amigos colocaram ele no carro e o levaram para o hospital. Enquanto isso, os corintianos que deram a facada foram para um bar ao lado do estabelecimento.

Torcedor palmeirense morre esfaqueado em briga após clássico

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos