Negociação com Dodô trava e São Paulo deve desistir do lateral-esquerdo

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo (SP)

Dada como certa há menos de um dia, a chegada do lateral esquerdo Dodô ao São Paulo não deve acontecer nesta janela de transferências. Embora já tivesse acordo alinhado com a Sampdoria para pagar cerca de R$ 9 milhões pelo defensor revelado no Corinthians, o Tricolor não avançou nas conversas sobre salários para resolver a transação a tempo do fim da janela de transferências internacionais no Brasil, na noite desta quinta-feira.

Os clubes brasileiros têm até 23h59 desta quinta para concluir negócios pelo sistema TMS da Fifa. Caso contrário, qualquer reforço contratado do exterior só poderá ser registrado após a abertura de uma nova janela, no fim do ano. Com um espaço curto de tempo para negociar o salário de Dodô e conseguir alguma avaliação médica do atleta, o São Paulo não acredita que possa haver nova reviravolta e sucesso nas tratativas.

Dodô recebeu oferta de quatro temporadas, mas houve dificuldade para enquadrar o salário na realidade do Tricolor. O recuo acontece no momento em que o técnico Dorival Júnior testa e aprova o desempenho de Edimar na lateral esquerda. O camisa 16 estava desde o fim de março no clube, mas não havia estreado, o que só aconteceu na última quarta-feira na vitória por 1 a 0 sobre o Vasco da Gama.

O outro lateral-esquerdo do elenco é Júnior Tavares, líder de assistências do time no ano com sete passes para gol. O garoto de 20 anos, porém, tem sofrido com falhas defensivas e foi para o banco de reservas. Na temporada, fez 38 dos 41 jogos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos