Agressão a ex-noiva atrapalha regularização de reforço do Botafogo

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Vitor Silva/SSPress/Botafogo

    Léo Valência precisa se acertar com Justiça chilena para tirar visto de trabalho no Brasil

    Léo Valência precisa se acertar com Justiça chilena para tirar visto de trabalho no Brasil

Contratado pelo Botafogo no dia 7 de julho, Léo Valência ainda não tem condições de entrar em campo. A situação, na verdade, não é nada simples. O apoiador foi condenado pela justiça chilena por ter agredido a ex-noiva. Após virar reforço do Alvinegro, o jogador precisa entrar em acordo para cumprir pena alternativa no Rio de Janeiro.

A pena alternativa já era uma realidade mesmo no Chile. O que o Botafogo tenta é a transferência da punição para que ela seja cumprida no Rio de Janeiro. As justiças chilenas e brasileira serão acionadas para que essa questão seja resolvida e, enfim, consiga obter o visto de trabalho para poder jogar.

O Botafogo vê a situação com 100% de chance de ser resolvida, mas entende que por ser rara pode demorar algum tempo para que tudo seja devidamente resolvido. O departamento jurídico do clube, no entanto, descarta que a contratação possa virar uma novela com final triste.

Mesmo se tratando de uma transferência internacional, o Botafogo não precisa se preocupar com o fechamento da janela. Isso porque Valência rescindiu com o Palestino antes da data final, o que o deixa livre para ser regularizado sem maiores problemas nesse sentido.

Léo Valência chegou para disputar posição com Marcos Vinícius ou com João Paulo, que tem jogado mais adiantado em alguns jogos. Ele tem sido frequentemente convocado para a seleção do Chile – esteva na Copa das Confederações.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos