Torcedores menores de idade são barrados por liminar em jogo da Série C

Vanderson Pimentel

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/EPTV

Mogi Mirim e Botafogo-SP empataram em 2 a 2 pela Série C, mas a torcida da equipe de Ribeirão Preto que foi ao Estádio Vail Chaves sofreu um revés antes do início da partida, que ocorreu neste sábado. Crianças e adolescentes que foram ao local acabaram barrados na entrada por conta de uma ordem judicial que desde o início de 2017 proíbe a entrada de menores de 18 anos no estádio, mesmo acompanhado dos pais.

A liminar, feita pela Unidade da Infância e Juventude da Comarca de Mogi Mirim, alega que o clube não cumpriu exigência da Vara da Infância e está sendo executada desde os jogos da Série A2 do Campeonato Paulista.

Mesmo os torcedores que conseguiram entrar no estádio foram à delegacia local após o jogo para fazerem um boletim de ocorrência contra a proibição. O departamento jurídico do Botafogo-SP chegou a conversar com a polícia e a organização local, mas nada de diferente foi feito em relação às crianças e adolescentes que ficaram do lado de fora.

Responsável por fazer diversas filmagens com os torcedores barrados e também cpm os organizadores, o vice-presidente do Comunicação do Botafogo-SP Rafael Martinez adiantou que clube "irá recompensar de alguma forma todas as crianças que não puderam assistir ao jogo."

"É vergonhoso, a gente 3 horas de ônibus e é barrado aqui porque uma criança está acompanhada do pai e da mãe. Não teve nenhum comunicado do Mogi ou da federação. Quem vai reembolsar o pai e a criança? E as crianças chorando?", disse um torcedor nas filmagens postadas nas redes sociais do funcionário do clube.

Confira a nota do Botafogo sobre o tema: 

A diretoria do Botafogo Futebol Clube vem a público externar o seu repúdio à proibição da entrada de menores de 18 anos ao estádio Vail Chaves, do Mogi Mirim Esporte Clube, neste sábado, 22 de julho, em jogo válido pela Série C do Campeonato Brasileiro.

Apesar de todos os esforços do vice-presidente Octávio Valini Junior, do conselheiro e vereador municipal André Trindade, do conselheiro e advogado Dmitri Abreu e de torcedores que estavam presentes no estádio, cerca de 20 crianças e adolescentes com seus acompanhantes foram proibidas de entrar para assistir a mais um jogo do nosso glorioso Botafogo.

Apesar de terem se deslocado de Ribeirão Preto, planejado um dia de lazer e de alegria com a coletividade botafoguense, essas famílias viveram uma situação lamentável a absurda. A diretoria se solidariza e já antecipa que fará uma grande ação com essas famílias para, de alguma forma, compensar o prejuízo causado pelo Mogi Mirim. É importante informar que o Botafogo não foi informado dessa deliberação, que também não foi apresentada aos torcedores presentes através de documentação.

Segundo informações da imprensa, uma liminar proíbe a entrada de menores de 18 anos no estádio Vail Chaves por conta de uma série de exigências não cumpridas por parte do Mogi Mirim Esporte Clube desde o início de 2017.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos