Passagem pelo Japão tornou jovem mais maduro para buscar espaço no Atlético

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    Jovem de 24 anos voltou de empréstimo em junho e reintegrou o plantel do Atlético-MG

    Jovem de 24 anos voltou de empréstimo em junho e reintegrou o plantel do Atlético-MG

Há pouco mais de um mês, o Atlético-MG tem uma nova alternativa de velocidade em seu setor ofensivo. Depois de passar um ano no Japão, o atacante Pablo volta de empréstimo mais maduro e com pés no chão para encontrar seu espaço e construir sua história no Galo. Em conversa com o UOL Esporte, o jogador de 24 anos comentou sobre o ano de aprendizado no país oriental e a expectativa para dar o retorno positivo do investimento feito pela diretoria alvinegra há duas temporadas.

Pablo chamou a atenção do Atlético em 2015, quando ainda atuava pelo Oeste. Após a transferência para Minas, o jogador foi emprestado ao rival América, onde participou da campanha que rendeu o acesso à Série A do Brasileirão, permanecendo no time até a metade de 2016. Por causa da forte concorrência no Galo, na época com dez jogadores disponíveis para o ataque, Pablo foi novamente repassado, desta vez para o Vegalta Sendai, do Japão, atual 13º colocado no campeonato local.

"Amadureci muito jogando fora do país e volto para o Atlético mais maduro, até pelo fato de já ser pai, minha filha está com um ano. Hoje me sinto bem estruturado, se tiver uma oportunidade para ajudar, estarei mais preparado. O fato de ter vivido essa experiência fora do país ajuda muito, tanto no lado pessoal quanto profissional. O Pablo que saiu em 2016 e volta em 2017 é um cara que aprendeu muito, mas que retornar com pés no chão e tranquilidade, sabendo que, se tiver a oportunidade, tentarei ajudar da melhor forma possível", disse.

Desde o início de junho, Pablo voltou ao Japão e está treinando com o grupo atleticano. Apesar de não ter tido oportunidades com Roger Machado, o jogador chegou a conversar com o agora ex-treinador do Galo, que lhe passou confiança e mostrou que queria contar com o futebol de velocidade e drible do atacante. A partir de agora, Pablo sabe que terá de provar para Rogério Micale que também merece estar no grupo, mas mostra tranquilidade quanto à conquista de espaço e primeiras oportunidades.

"Vejo que posso ajudar muito com minha velocidade e meus dribles. Mas sou um cara muito tranquilo, amadureci bastante e sei que todo mundo tem o seu momento. Eu estou esperando o meu", disse.

Apesar das poucas chances no Atlético até então, o atacante já teve a oportunidade de jogar partidas internacionais como a Flórida Cup e a Copa Libertadores, competição ainda em andamento e que o Atlético tem mais duas semanas para fechar sua lista de atletas inscritos.

"Ano passado eu entrei em um jogo da Libertadores, qualquer jogador sonha em jogar este torneio, então comigo não é diferente. Mas trabalho sempre degrau a degrau, com a cabeça no lugar. Sei que tenho muita concorrência e estou muito tranquilo sobre isso".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos