Barcelona mobiliza elenco e arma força tarefa para tentar segurar Neymar

Do UOL, em São Paulo

A apreensão do Barcelona sobre o futuro de Neymar aumenta a cada dia. Pouco ativo nesta janela europeia de transferências, o clube concentra esforços, cerca o craque brasileiro e monta sua estratégia a fim de mantê-lo no elenco, já que ele está na mira do PSG.

Oficialmente o clube sustenta que Neymar não está à venda, mas a direção trata a sua saída como um perigo real. Da parte do jogador, o silêncio nas entrevistas e nas redes sociais não dá muitos indícios sobre o futuro. Pelo contrário: só tem feito a tensão aumentar nos últimos dias.

Nos últimos dias, jornais como Sport e Mundo Deportivo noticiaram que a direção pediu uma ação intensiva do restante do elenco para tentar convencer Neymar no vestiário. O brasileiro está com o clube catalão em pré-temporada nos EUA e sua possível transferência para Paris, que seria a mais cara da história (220 mi de euros), é o principal assunto. Daí a preocupação em aproximar o camisa 11 de gente que possa fazê-lo mudar de ideia. O papel principal no trabalho de convencimento é do elenco: Busquets opinou que Neymar "não estará melhor do que no Barça em nenhum lugar", enquanto Mascherano o classificou como "o futuro do clube".

O técnico Ernesto Valverde, recém-chegado, naturalmente trata o jogador como essencial. A ofensiva é tamanha que, segundo o jornal espanhol As, até o presidente Josep Maria Bartomeu conversou por 15 minutos com Neymar na última sexta-feira (21).

De acordo com a rádio RAC1, Piqué foi mais enfático: pediu explicações do brasileiro, que estaria desrespeitando o clube que o projetou mundialmente ao forçar uma transferência. Além do zagueiro, Suárez e Messi também tomam parte na missão para que o trio de ataque se mantenha intacto.

Além da mobilização, a esperança do Barcelona também tem a ver com a regra de fair play financeiro da Fifa. Os catalães acreditam que o PSG descrumpriria a norma se pagasse a multa rescisória do atacante, que é de 222 milhões de euros (R$ 812,5 milhões).

Do outro lado da história, a posição de Neymar é uma incognita. Em meio à polêmica, ele foi o melhor em campo no amistoso contra a Juventus, no último sábado (22). Mesmo a ótima atuação, que incluiu um gol digno de prêmio, não fez o atacante quebrar seu voto de silêncio. O pai e empresário do jogador segue a mesma cartilha e não fala com a imprensa.

 

Uma publicação compartilhada por Nj neymarjr (@neymarjr) em

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos