Casemiro marca, mas United bate Real após 7 cobranças de pênaltis erradas

Do UOL, em São Paulo

Quem foi ao Levi's Stadium, em Santa Clara (EUA) se decepcionou um pouco, mas ainda assim não poderá reclamar de falta de emoção no empate entre Manchester United e Real Madrid pelo torneio amistoso Internacional Champions Cup, nos EUA. A vitória do time inglês no tempo regulamentar após gol de Lingard só não ocorreu por conta do gol marcado por Casemiro no segundo tempo. Nos pênaltis, o United foi menos pior do que o Real e venceu por 2 a 1 após dez cobranças.

Os times voltarão a campo ainda nesta semana no torneio que ocorre nos EUA. Enquanto o Manchester United vai encarar o Barcelona na cidade de Landover (Maryland), o Real Madrid seguirá na Califórnia para enfrentar o Manchester City em Los Angeles.

Navas salva

O United começou o jogo pressionando. Logo aos seis minutos, Rashford recebeu passe após jogada de Martial e arriscou um chute forte de fora da área. Bem posicionado, Navas desviou a bola para a linha de fundo.

Meias do Real decepcionam

Apostas do técnico Zinedine Zidane no início da partida, Issco e Lucas Vásquez fizeram partida bastante discreta. Além de passes errados, os meias espanhóis não conseguiram produzir boas jogadas individuais em cima da zaga inglesa e saíram no intervalo.

Ezra Shaw/AFP
Marcelo chamou atenção com lances bonitos

Marcelo levanta a torcida

O apagado primeiro tempo do Real Madrid só não foi ainda mais desapontador também por conta de Marcelo. O brasileiro levou os torcedores do Levi's Stadium à loucura após dar um chapéu de calanhar em Fellaini e passar por Lingard em um giro 180º.

Golaço abre o placar

O gol marcado ainda na primeira etapa com o United contrastou com as poucas emoções do início da partida. Aos 45 minutos, Anthony Martial recebeu a bola e após duas penteadas deixando Lucas Vásquez, Modric e Carvajal para trás, tocou para Lingard que livre, abriu o placar com um belo gol.

Ander Herrera preocupa

A participação de Ander Herrera durou muito pouco na partida. O espanhol, que entrou no jogo após o intervalo, sofreu um choque com o Theo Hernández aos 5 minutos da segunda etapa e ficou sentindo dor nas costelas. Um minuto depois, o técnico José Mourinho preferiu não arriscar e substituiu Herrera por McTominay.

Casemiro empata

Com as mudanças realizadas na segunda etapa, a partida ficou mais apertada e o jogo mais truncado no meio de campo. Porém, a partida ganhou novas emoções aos 23 minutos da etapa final, quando Lindelöf chegou atrasado e derrubou Theo Hernández na área. O árbitro assinalou pênalti e o brasileiro Casemiro igualou o placar um minuto depois.

Ezra Shaw/AFP
Casemiro acertou uma e errou outra cobrança de pênalti

Nos pênaltis, 3 acertos em cobranças

Quando a decisão foi para os pênaltis, se esperava os vários gols não vistos no tempo regulamentar, mas o que se viu foi exatamente o contrário. Autor de jogada do primeiro gol, Martial abriu as cobranças chutando por cima do gol. Kovacic cobrou tão mal quanto o francês e iniciou os chutes pelo Real jogando a bola em cima de De Gea. Chute semelhante foi feito por McTominay, que foi defendido por Kiko Casilla. Óscar teve a chance de abrir o placar, mas seu pênalti foi bem defendido por De Gea. O placar foi aberto só no terceiro chute do United, com Mkhitaryan. Quezada igualou o placar com um chute no lado esquerdo. No entanto, os erros voltaram com Lindelöf pelo United, e com Hernández pelo Real. O placar só foi decidido nas cobranças alternadas após Blind acertar um chute no meio, e Casemiro errar a sua cobrança com uma bola explodindo no travessão, deixando o placar em 2 a 1 para o United, após 10 cobranças.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos