City gasta R$ 670 milhões, mas é garoto quem deixa Guardiola "sem palavras"

Guilherme Dorini

Do UOL, em São Paulo (SP)

O Manchester City já gastou 183 milhões de euros (R$ 670 milhões) em reforços para a próxima temporada - e tudo indica que outros nomes ainda chegarão -, mas isso não significa deixar totalmente de lado as categorias de base do clube. Pelo menos é o que mostrou Pep Guardiola no começo da pré-temporada. Contra o Manchester United, na última quinta-feira (20), três garotos tiveram a chance de começar entre os titulares, e um deles soube aproveitar a oportunidade. Phil Foden, de apenas 17 anos, encantou o treinador espanhol.

"Não tenho palavras. Gostaria de ter palavras para descrever o que eu vi", disse Guardiola após a derrota para o Manchester United. "Vocês são muito sortudos por terem tido a oportunidade de ter visto a primeira partida deste garoto pela equipe principal do Manchester City", acrescentou, segundo o Daily Mail. 

Divulgação/Manchester City
Phil Foden é considerado uma das grandes revelações do Manchester City

Guardiola foi responsável por lançar jogadores importantes no Barcelona - ou que pelo menos renderam algum dinheiro aos cofres do clube catalão -, como Pedro, Busquets, Thiago e Rafinha Alcântara. "Fazia muito tempo que não via algo assim, sua atuação foi de outro nível. Ele tem 17 anos, é jogador do City, subiu das categorias de base, é torcedor e ama o clube. É um presente para nós", completou Guardiola.

Apesar das várias mudanças de Guardiola no amistoso, Foden foi titular, deixando Sané no banco, e atuou por 74 minutos - um dos jogadores que mais tempo ficou em campo. Mesmo sem brilhar no clássico, o jovem jogador chamou atenção pela movimentação e controle do jogo, ditando o ritmo do Manchester City durante a partida, principalmente na etapa final. A expectativa para vê-lo em campo era tão grande, que o próprio clube inglês produziu um vídeo com todos os lances do garoto no duelo.

Foden, que está no clube desde os nove anos de idade, é um meio-campista clássico: gosta de atuar centralizado e tem habilidade para jogadas individuais, mas prefere ser o responsável por organizar o sistema ofensivo de sua equipe durante o jogo. Canhoto, também pode jogar aberto pela ponta.

Com 15 gols e sete assistências, Foden foi o grande craque da equipe sub-18 do Manchester City na temporada passada, que perdeu apenas dois dos 29 jogos do campeonato nacional, além de ter chegado até a final da FA Youth Cup, a Copa da Inglaterra das categorias de base. Com a camisa 10, ele marcou um gol na primeira partida da decisão contra o Chelsea - Guardiola estava vendo o jogo no estádio (assista ao gol).

O interesse de Guardiola em Foden, entretanto, não nasceu desta partida. Sempre atento aos jogadores da base, o técnico espanhol já havia relacionado o jovem para uma partida contra o Celtic, válida pela Liga dos Campeões, em dezembro do ano passado. Com 16 anos, ele se tornou na época o terceiro jogador mais novo da história do Manchester City a aparecer no banco de reservas em um duelo da competição continental.

Laurence Griffiths/Getty Images
Phil Foden no aquecimento com Sergio Agüero na Liga dos Campeões

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos