Empresa diz ter 'fatia' de promessa do São Paulo e aciona a Justiça

Bruno Grossi e Bruno Thadeu

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Renata Lutfi/saopaulofc.net

    Marquinhos Cipriano é uma das principais promessas do São Paulo

    Marquinhos Cipriano é uma das principais promessas do São Paulo

A LP Sports, Negócios e Eventos Esportivos, sediada em Bauru, entrou com ação cautelar na Justiça para que sejam analisados os documentos da venda do atleta Marquinhos Cipriano, do Desportivo Brasil ao São Paulo. A empresa diz ter o direito de receber 20% do valor da transferência realizada em 2015, mas que até hoje não foi ressarcida. A ação foi protocolada pelo advogado Alex Libonati no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo em 12 de junho.

O Tricolor comprou Cipriano em setembro de 2015, em uma das últimas ações do presidente Carlos Miguel Aidar, que renunciaria em meados de outubro. Na época, foi pago R$ 1 milhão para que os são-paulinos ficassem com 70% dos direitos do meia-atacante, como prova o balanço do clube do Morumbi. A obrigação de repassar o dinheiro à LP Sports ficou, então, com o Desportivo Brasil, dono dos 30% restantes, administrado pelos chineses do Shandong Luneng e sediado em Porto Feliz.

Na teoria, o repasse deveria ser de R$ 200 mil, mas há uma tentativa em curso de pagar apenas R$ 90 mil à LP - ou R$ 80 mil em caso de pagamento à vista, como a empresa tenta comprovar por meio de conversas de Whatsapp com um dos representantes do Shandong. O valor já envolveria desconto de impostos. A LP refutou a ideia, pediu para analisar o contrato de venda ao São Paulo, mas teve o pedido negado. Por isso, acionou a Justiça, que pode exigir a apresentação de documentos de qualquer etapa da transação (proposta, contrato e pagamento de comissão a terceiros, por exemplo). 

O São Paulo tem recebido sondagens e ofertas por Cipriano, mas barrou qualquer princípio de negociação com o jogador de 18 anos. E é justamente essa constante procura pela joia que fez a LP se movimentar. Para a empresa, se o Tricolor vender o garoto e utilizar o dinheiro recebido, não haverá o que fazer. A tentativa é de acelerar o repasse devido por Desportivo Brasil e Shandong antes que haja mais um clube envolvido.

A relação da LP com o clube de Porto Feliz é de indicação e cessão de atletas jovens, já que a empresa administra uma escolinha de futebol. Na ação cautelar formalizada pelos advogados da LP, são citados ainda jovens apresentados por eles ao Desportivo Brasil e que pararam em Palmeiras e Corinthians. 

Em uma ação cautelar como essa, as partes serão procuradas pela Justiça e precisam concordar ou não com a apresentação dos documentos. O São Paulo, até o momento, não foi procurado. Já o Desportivo Brasil diz que sempre honrou com seus compromissos e que desconhece a ação.

Não há nenhum envolvimento do estafe ou da família da joia no processo. Marquinhos Cipriano está com o time sub-19 do São Paulo em uma excursão pela China. Nesta segunda-feira, pela Future Cup, o Tricolor enfrentou o Baoutou High School, equipe colegial, e venceu por 30 a 0. Cipriano foi artilheiro ao lado de Toró, com sete gols cada. Também marcaram Ricardo (cinco vezes), Fabinho (quatro), Danilo (3), Rafael (duas), Calebe e Gilson.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos