América-MG terá que pagar R$ 1,1 milhão ao Corinthians por morte de meia

Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Fernando Santos/Folhapress

    William Morais pertencia ao Corinthians e morreu em 2011

    William Morais pertencia ao Corinthians e morreu em 2011

O Tribunal de Justiça de São Paulo deu ganho de causa ao Corinthians contra o América-MG em discussão judicial que envolve a morte do meia William Morais, há seis anos. O jogador tinha 19 anos, pertencia aos corintianos e estava cedido aos americanos. Porém, foi assassinado em Belo Horizonte e não tinha seguro de vida. 

Em função da ausência desse seguro, que segundo o entendimento da Justiça deveria ter sido feito pelo América, o Corinthians terá R$ 1,15 milhão a receber, aproximadamente, por indenização. Anteriormente, o clube mineiro havia sido isento de pagar esses valores

"A gente, por meio de recurso, conseguiu reverter a decisão do Tribunal de Justiça. Eles já tiveram recurso no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e não foi acolhido. O América terá que pagar o Corinthians. A gente conseguiu demonstrar que eles tinham condições de contratar o seguro, mas não contrataram. Isso ainda demora, nós vamos apresentar os cálculos para atualizar o valor, e o América será intimado para ver se concorda ou não. Será definido no segundo semestre", explicou o advogado corintiano Diógenes Mello. 

A reportagem tentou contato com o América-MG, que alegou ainda estar em análise do caso com seu departamento jurídico. Mais tarde, em nota, o clube se posicionou oficialmente.

"O América Futebol Clube esclarece que, mesmo discordando da decisão já transitada em julgado que reconheceu, em segunda instância, a culpa recíproca das partes – América e Corinthians – pela não contratação do seguro do atleta William Morais (cujo beneficiário é o clube paulista e não a família do jogador), acatará e cumprirá a obrigação que lhe foi imposta pelo Tribunal de Justiça de São Paulo", disse.

"O América aguarda a execução da causa e a apuração do valor atualizado, ressaltando a condenação de R$ 500 mil para cada um dos clubes", completou.

De acordo com o advogado do Corinthians, o tribunal entendeu que havia a obrigação de 'parte a parte'. Ou seja, o Corinthians tinha de cumprir um requisito, assim como o América. O clube alvinegro, de acordo com Diógenes, pagou a indenização do atleta. "Os R$ 500 mil, que é a parte do América, com juros e correção, vai chegar nesse valor atual", explicou. 

Promovido aos profissionais do Corinthians em 2010, Willian Morais disputou 10 partidas e fez três gols com a camisa do clube. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos