Mercado inflacionado na Europa surpreende e assusta Guardiola e Mourinho

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters / Darren Staples

    Guardiola diz que mercado sofreu reviravolta há dois anos; Mourinho: muitas transações inflacionadas

    Guardiola diz que mercado sofreu reviravolta há dois anos; Mourinho: muitas transações inflacionadas

O mercado europeu atingiu cifras inimagináveis. Para esta temporada, alguns clubes desembolsaram fortunas para se reforçar. Um exemplo é Mbappé. O Monaco considerou baixa as propostas de 100 milhões de euros (R$ 370 milhões), se recusando a vendê-lo. O período inflacionado no futebol assusta os técnicos Pep Guardiola e José Mourinho.

"Eu não imaginaria dois anos atrás que uma pessoa pagaria 100 milhões de euros por um jogador. Isso aconteceu e vai continuar acontecendo. É muito, mas não há nada que nós possamos fazer", disse Guardiola.

À frente do Manchester City, Guardiola avalizou a contratação do lateral Benjamin Mendy. O City pagou ao Monaco 57,5 milhões de euros (R$ 213 milhões). Dias antes, o Monaco havia vendido Bernardo Silva para o City por 50 milhões de euros (R$ 184 milhões).

José Mourinho se diz preocupado com o alto investimento em jogadores que não são craques. O português disse entender investimentos vultosos para contratar Pogba ou Neymar.

"Eu sempre entendi que não é um problema pagar por jogadores que são craques. Eu não vejo problema em pagar grande quantia para um Pogba. Não é loucura pagar para ter o Neymar. Geralmente o mercado apresenta uma ou duas grandes transferências, mas eu considero perigoso quando você tem 100 ou mais transações por grandes valores", comentou Mourinho.

No ano passado, o United pagou cerca de 110 milhões de euros (R$ 406 milhões) para recontratar Paul Pogba.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos