Mancini fala em reconstruir o Vitória e cita desafio da Chapecoense

Do UOL, em Recife

  • Sirli Freitas/Chapecoense

    Vagner Mancini listou os desafios para tirar o Vitória da zona de rebaixamento

    Vagner Mancini listou os desafios para tirar o Vitória da zona de rebaixamento

Em sua quinta passagem pelo Barradão, Vagner Mancini foi apresentado como novo treinador do Vitória, na tarde desta quarta-feira (26), na Toca do Leão. Ciente da grave crise que assola o clube nos últimos meses, o treinador afirmou que seu principal objetivo é reconstruir a equipe, que ocupa a 19ª colocação do Brasileirão. 

"Esses últimos dias foram muito intensos. A gente sentou e tentou ficar sabendo de tudo que estava acontecendo no clube. Hoje eu já tenho um bom apanhando do que foi o Vitória nesses últimos tempos. Estou feliz por voltar, por ter o carinho das pessoas. Quero passar que esse não é mais um momento de crise, é um momento de reconstrução. Um momento novo para o Vitória", disse Mancini. 

O treinador explicou por que aceitou o desafio de voltar ao Vitória em momento tão complicado. Segundo ele, os bons profissionais são movidos por grandes desafios. Como exemplo, Mancini chegou a citar a reconstrução da Chapecoense após a tragédia na Colômbia. Antes de fechar com o Vitória, seu último trabalho tinha sido em Chapecó.

"O desafio é o que mais me movimenta no futebol. Uma pessoa olhar para mim e falar "você vai assumir a Chapecoense?". Lógico que é uma situação atípica, que ninguém queria que tivesse acontecido. Essa é a grande diferença do grande profissional. Você entender o processo e colocar sua mão. Tive outras oportunidades depois de deixar a Chapecoense, mas nenhuma como a do Vitória. Quando sentei e conversei, vi que tinha uma segurança. Por mais difícil que esteja o momento, eu vi sinceridade, então passo a ser mais um soldado que vai para a guerra. O Vitória não é para estar em 19ª lugar", sublinhou.

No intuito de evitar o rebaixamento do Vitória, Mancini apelou para a tranquilidade no clube e afirmou que a equipe precisa voltar a se impor no Barradão. Neste Brasileirão, na contramão de edições anteriores, o Leão baiano tem sido presa fácil dentro de casa. No fim de semana passada, por exemplo, foi derrotado pela Chapecoense. 

"São quatro técnicos no ano. Quanto mais você mexe, mais você perde. Então espero que seja o último treinador do ano e que eu possa ficar aqui até o término de 2018. Dentro de campo, nós vamos dar ao time uma cara diferente, de um time que vencia os jogos dentro do Barradão. Vou pedir aos meus atletas para que a gente volte a ter o perfil do Vitória, que sempre foi forte dentro de casa. Isso recupera a autoestima, a confiança, e faz com que o torcedor venha ao estádio."

Até então em 2017, Argel Fucks, Petkovic e Alexandre Gallo já haviam treinado o Vitória, além dos interinos Wesley Carvalho e Flávio Tanajura. A partir desta quinta (27), Mancini assume o comando da equipe e estará no banco de reservas no próximo domingo (30), contra o Cruzeiro, pela 17ª rodada do Brasileirão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos