Com Gabriel Jesus apagado, City faz 4 no segundo tempo e goleia Real Madrid

Do UOL, em São Paulo

O Manchester City venceu o Real Madrid por 4 a 1 na madrugada desta quinta-feira (27), em amistoso de pré-temporada disputado em Los Angeles (EUA). Gabriel Jesus foi titular, mas não jogou bem. Os gols saíram todos no segundo tempo e foram marcados por Otamendi, Sterling, Stones e o garoto Brahim Díaz, enquanto o também jovem Óscar Rodríguez descontou no final.

Atual campeão europeu, o Real atuou sem o astro Cristiano Ronaldo, que ainda não voltou das férias e está fora da turnê norte-americana do time. A equipe espanhola teve atuação fraca e pouco incomodou o goleiro Ederson, enquanto o City dominou a maior parte do jogo.

O Real volta a jogar na pré-temporada neste sábado (29), fazendo um clássico contra o Barcelona em Miami. Já o Manchester City encara o Tottenham no mesmo dia, em Nashville.

Jesus rende pouco ao lado de Agüero

Jae C. Hong/AP

Pep Guardiola testou um sistema 3-5-2 para que Gabriel Jesus e Sergio Agüero pudessem atuar juntos como homens de frente. Mas o brasileiro não conseguiu render. Com o argentino mais avançado em meio aos zagueiros, Jesus acabou ficando com o trabalho de buscar mais jogo e terminou muito longe do gol. Brigou muito, mas teve poucas chances além de um chute de fora da área e de uma jogada em que caiu e ficou pedindo pênalti. Já no segundo tempo, com Sterling no lugar de Agüero, Jesus atuou como gosta, como centroavante, mas pouco pegou na bola e saiu após 25 minutos.

Danilo estreia contra o ex-time... e como lateral esquerdo

Ringo Chiu/AFP

Se deixou o Real Madrid para sair da reserva de Carvajal e ter a chance de atuar mais vezes, Danilo não recebeu um bom sinal em sua estreia. Ele foi escalado na ala esquerda, enquanto outro recém-contratado, Kyle Walker, jogou em sua posição habitual na direita. Atuando "torto", o brasileiro teve atuação discreta, sem comprometer atrás e aparecendo pouco na frente – mas um cruzamento de pé esquerdo quase resultou em gol de De Bruyne.

City domina, mas só deslancha no 2º tempo

O Manchester City foi o melhor time durante a maior parte do jogo. Na primeira etapa, uma forte marcação pressão e trocas de passes envolventes deixaram o Real na defensiva durante os primeiros 25 minutos; o time espanhol só conseguiu reagir no final do primeiro tempo, quando a intensidade dos ingleses caiu. Na segunda etapa, vieram os gols: Otamendi marcou após rebote de Navas na bola parada, e Sterling e Stones ampliaram após ótimas assistências de Kevin De Bruyne. O jovem Brahim Díaz, de 17 anos, fechou a conta com um golaço.

Real tem atuação "preguiçosa"

Ringo Chiu/AFP

Sem Cristiano Ronaldo, coube a Bale e Benzema liderarem o ataque do Real Madrid, com Isco se movimentando muito logo atrás. Mas o time espanhol pouco criou diante da marcação intensa do City, que também soube se fechar com uma linha de cinco defensores quando necessário. Na melhor chance, Casemiro cabeceou na trave. No segundo tempo, Zidane trocou quase toda a equipe e o Real continuou sem inspiração. O único brilho foi o lindo chute no ângulo do jovem Óscar Rodríguez no último minuto.

Guardiola testa "esquecidos" no City

O técnico do Manchester City introduziu no intervalo dois atletas que passaram a última temporada emprestados a outros clubes: o zagueiro Mangala, que estava no Valencia, entrou no lugar do capitão Kompany, enquanto o meia Nasri, que passou o ano no Sevilla, ocupou a vaga do garoto Phil Foden, de 17 anos. Os dois tiveram atuações regulares.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos