Santos pede anulação de jogo com Fla por suposta interferência de repórter

Pedro Ivo Almeida, Rodrigo Mattos e Samir Carvalho

Do UOL, no Rio de Janeiro e em Santos

O Santos enviou à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) um pedido de anulação da partida contra o Flamengo, pela volta das quartas de final da Copa do Brasil, na qual o time paulista venceu por 4 a 2 na quarta-feira (26), mas acabou eliminado por ter perdido o jogo de ida por 2 a 0 (veja o ofício aqui). A equipe alvinegra acusa uma interferência externa de Eric Faria, repórter da TV Globo, sobre a arbitragem de Leandro Vuaden.

Além da carta à CBF, o Santos enviará um novo ofício ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na sexta-feira (28). Na esfera judicial, o clube pretende apresentar suas evidências que assegura ter sobre as acusações. Segundo dirigentes santistas ouvidos pela reportagem, o clube ainda está juntando imagens (câmeras de segurança do circuito interno) para tentar provar a influência externa alegada.

O lance polêmico foi o pênalti marcado por Vuaden aos 40 minutos do primeiro tempo, em disputa entre Réver e Bruno Henrique na área. Após cerca de um minuto, o juiz consultou o quarto árbitro, Flávio Rodrigues de Souza, e reverteu a marcação da penalidade.

O chefe da arbitragem, Marcos Marinho, cobrou provas de que houve interferência externa. "Se me mostrarem alguém cochichando no ouvido do árbitro, vamos lá investigar. Mas eu pago para ver", afirmou.

Reprodução

Segundo o Santos, a participação do quarto árbitro "teria sido provocada pelo repórter de campo, Sr. Eric Faria, da Rede Globo de televisão, que é elemento alheio ao certame, devendo se comportar como jornalista e não como torcedor de seu time do coração".

"Reportar ao 4º árbitro sua impressão do lance após ver replay na televisão não é função nem atitude condizente com um jornalista esportivo. Esta ação repudiável foi testemunhada por dezenas de pessoas e pode ser constatada no vídeo da partida e em fotografias tiradas por outros veículos de mídia", continua o Santos no documento.

Além da anulação do jogo, o Santos pediu à CBF a proibição de que repórteres fiquem na lateral do gramado durante os jogos e se comuniquem com a equipe de arbitragem; a punição ao trio de arbitragem da partida; e o descredenciamento de Eric Faria como repórter de campo.

Segundo apurou o UOL Esporte, o Santos ainda não apresentou nenhuma imagem que comprova a suposta interferência externa do repórter da Globo. O clube alvinegro se baseia apenas em relatos ouvidos por pessoas próximas ao banco de reservas do clube para fazer a alegação em questão e ainda faz buscas em imagens internas

Em contato com o UOL Esporte, Eric Faria afirmou que não quer se pronunciar sobre o caso. No Twitter, porém, o repórter chamou de "leviana" as acusações de que teria comunicado o quarto árbitro sobre o lance.

"Alguns me acusam de ter falado com o quarto árbitro. Leviano. Mentiroso. Quem estava mais perto dele? O Levir Culpi. Cuidem de suas frustrações", escreveu.

Vuaden nega interferência externa

Em entrevista ao canal SporTV, o árbitro Leandro Vuaden negou que tenha sido influenciado por uma interferência externa ao anular a marcação do pênalti contra o Flamengo.

"Que fique bem claro que não houve nenhuma interferência externa. Fico muito triste quando pessoas tentam adicionar alguma coisa ou contestar alguma decisão dizendo que houve interferência. Deixando bem claro o que aconteceu, no deslocamento houve um contato, e de forma tardia, acabo assinalando. Não estou 100% convicto, mas optei por tomar a decisão. A partir daí, houve um protesto, também estou com dúvida. Qual recurso que tenho? Por mais distante que esteja, o ângulo de visão do quarto árbitro é melhor que o meu. O que eu fiz, o que o futebol espera que seja feito, foi buscar uma informação no árbitro", disse.

"Houve, de repente, precipitação minha em marcar. Faço mea-culpa. Poderia listar várias partidas em que acabei não marcando, acabei marcando. Isso como árbitro me deixa muito chateado, porque haveria uma interferência no jogo. Mas estou com a consciência tranquila, com sensação do dever cumprido, que é a mais importante. Não adianta querer atribuir a algum repórter. Foi exatamente isso que aconteceu", completou.

Globo se manifesta

A emissora emitiu no fim da tarde uma nota oficial defendendo o repórter Eric Faria.

"A Globo repudia as acusações feitas ao jornalista Eric Faria relacionadas ao pedido do Santos à CBF para anulação do jogo de ontem (26/7) contra o Flamengo. Assim como seus profissionais, a Globo está em campo para garantir a melhor cobertura e transmissão para o público apaixonado por futebol. Com visão crítica e imparcial. Investimos no futebol brasileiro há 30 anos. Não apenas na compra dos direitos, mas também na excelência das transmissões, com tecnologia e recursos de referência reconhecidos internacionalmente e com uma equipe de profissionais altamente especializada e comprometida com as melhores práticas jornalísticas", informa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos