Torcida do SP quebra cadeiras do Engenhão e é impedida de voltar para casa

Adriano Wilkson

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Luciano Belford/AGIF

Torcedores do São Paulo quebraram dezenas de cadeiras do Estádio Nilton Santos e, por causa disso, ficaram detidos por mais de três horas após a vitória por 4 a 3 do clube paulista sobre o Botafogo neste sábado (29). A liberação ocorreu cerca de três horas e meia depois do apito final.

A torcida tricolor levou ao menos 30 ônibus cheios ao Rio de Janeiro e, durante a comemoração dos gols e da vitória de virada, as cadeiras acabaram quebrando. Algumas já aparentavam fragilidade ainda no começo da partida. A reportagem viu uma delas se partindo ao meio depois que um torcedor tropeçou no assento.

Na reta final da partida, quando a virada foi confirmada, a euforia da torcida acabou danificando outros assentos, que foram vistos longe de seu local de origem. Alguns são-paulinos disseram que se machucaram, no que classificaram como acidentes.

Em geral, quando a diretoria de dois clubes rivais têm um acordo, elas se responsabilizam por eventuais prejuízos causados por seus torcedores. Mas membros das organizadas Dragões da Real e Independente fazem parte do grupo que negocia no Juizado Especial Criminal (Jecrim) a liberação dos ônibus que trariam os torcedores de volta a São Paulo

Procurado, o Botafogo ainda não tem um número preciso de cadeiras danificadas. O clube disse que fez o possível para recepcionar bem os torcedores visitantes, garantindo a eles ingressos com antecedência e local para estacionamento dos ônibus dentro do estádio.

Após a vitória, as torcidas do São Paulo fizeram uma intensa festa dentro do estádio, comemorando o que consideram um ponto de virada na luta do time contra o rebaixamento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos