Cristiano Ronaldo depõe por 1h30, nega fraude e diz: "nunca escondi nada"

Do UOL, em São Paulo

  • Pierre- Phillipe Marcou/AFP

    Movimentação em frente ao tribunal onde CR7 realizará depoimento

    Movimentação em frente ao tribunal onde CR7 realizará depoimento

O jogador Cristiano Ronaldo realizou nesta segunda-feira um depoimento no sobre as acusações de fraude fiscal no tribunal de primeira instância de Pozuelo de Alarcón, nos arredores de Madri.

De acordo com o jornal "El Español", o jogador falou com o juiz que se ele não fosse Cristiano Ronaldo, não estaria sendo investigado. O português teve um interrogatório tenso de uma hora e meia.

Em comunicado oficial de sua assessoria, é informado que Cristiano Ronaldo negou com veemência as acusações. "A Fazenda espanhola sabe de todos os detalhes sobre a minha renda, porque o entregamos; Eu nunca escondi nada, nem tive a intenção de sonegar impostos. Eu sempre faço minhas declarações de imposto voluntariamente, porque eu acho que todos nós temos que declarar e pagar o imposto de acordo com a nossa renda. Aqueles que me conhecem, sabem que eu peço aos meus assessores: eles têm tudo atualizado e devidamente pago, porque eu não quero nenhum problema", disse perante ao juiz.

O atacante português entrou no tribunal de carro pouco antes das 11h (horário local, 6h de Brasília), começou a depor às 11h30 (6h30) e terminou uma hora e meia depois.

Cristiano Ronaldo entrou no tribunal garagem do edifício onde está situado, evitando assim as duas centenas de jornalistas de 15 países e as 40 câmeras de televisão dispostas em duas fileiras atrás das cercas de segurança que lhe esperavam na porta principal. O jogador também saiu pela garagem. 

Oscar Del Pozo/AFP
Cristiano Ronaldo foi acusado de quatro crimes, que teriam sido cometidos por quatro anos. Os valores ocultados por ano seriam de 1,39 milhões de euros em 2011, 1,66 milhões em 2012, 3,20 milhões em 2013 e de 8,50 milhões em 2014, totalizando 14,7 milhões de euros (R$ 54,3 milhões).

No tribunal será decidido se a acusação é declarada admissível. Para isso, o juiz responsável ouvirá todas as partes envolvidas para definir se abrirá ou não um julgamento contra Cristiano Ronaldo. 

Com informações da agência EFE.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos