Arena Corinthians supera R$ 200 milhões de bilheteria, mas ainda preocupa

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Rodrigo Coca/Estadão Conteúdo

    Arena Corinthians completou três anos de vida em maio passado

    Arena Corinthians completou três anos de vida em maio passado

Palco de duas partidas nos últimos dias, a Arena Corinthians superou os R$ 200 milhões de bilheteria dos jogos do time alvinegro disputados no local. Em meio à marca obtida, o clube paulista faz mistério em relação ao valor que hoje se encontra no fundo responsável por gerir o estádio e ainda negocia com a Caixa Econômica Federal o pagamento do empréstimo público.

Nos últimos dois meses, a renda bruta acumulada nos nove confrontos ocorridos na Arena Corinthians chegou a R$ 18,5 milhões - contra o Flamengo, o clube alcançou o recorde de bilheteria em 2017, com R$ 2,8 milhões. 

A renda líquida nesses jogos ultrapassou o valor de R$ 11,7 milhões. A manutenção mensal da Arena Corinthians gira em torno de R$ 2,5 milhões. Dessa forma, sem contar outros eventos no local, o fundo teria recebido mais de R$ 7 milhões, contando somente a bilheteria - há receita com outros eventos, estacionamento e venda de camarotes também.

O financiamento público de R$ 400 milhões começou a ser pago pelo Corinthians em julho de 2015. Desde então, apenas oito parcelas foram pagas à Caixa. No segundo semestre do ano passado, o clube e o banco estatal deram início a uma renegociação do valor do repasse mensal, que era de aproximadamente R$ 6 milhões.

Procurada pela reportagem do UOL Esporte, a Arena Corinthians afirmou que não comentará o assunto ligado ao dinheiro destinado ao fundo, tampouco a renegociação.

Segundo pessoas ligadas ao clube, as conversas com a Caixa ainda não chegaram ao fim, embora membros da diretoria afirmarem no fim do ano passado que o acordo estava selado. As partes, porém, estão perto do entendimento. 

Vale lembrar que em 2016, entre os meses de janeiro a setembro, R$ 18,1 milhões saíram dos cofres do clube para bancar as despesas de Itaquera diante das dificuldades em alavancar as receitas, afetadas também pela falta de um parceiro para o naming rights do estádio - o clube chegou a prever, no passado, receber até R$ 300 milhões em um vínculo de 20 anos (R$ 15 milhões anuais).

Depois de 110 partidas do Corinthians em Itaquera, o valor bruto de bilheteria é pouco superior a R$ 204 milhões. A renda líquida, depois dos custos operacionais dos jogos, fica por volta de R$ 123 milhões. O clube já desembolsou aproximadamente R$ 90 milhões com despesas com a manutenção do estádio.

Em maio passado, em entrevista ao UOL Esporte, Lúcio Blanco, gestor da Arena Corinthians, disse que a previsão inicial de gasto com a manutenção era de R$ 35 milhões anuais. O valor, entretanto, caiu depois de um trabalho de redução de custos.

Renda da Arena Corinthians a cada ano

Ale Cabral/Folhapress
Estádio recebeu 110 jogos do Corinthians

2014: 18 jogos
Bruta: R$ 36,6 milhões (média: R$ 2,03 milhões)
Líquida: R$ 23 milhões (média: R$ 1,28 milhão)

2015: 35 jogos
Bruta: R$ 73,2 milhões (média: R$ 2,09 milhões)
Líquida: R$ 44 milhões (média: R$ 1,25 milhão)

2016: 34 jogos
Bruta: R$ 57,2 milhões (média: R$ 1,68 milhão)
Líquida: R$ 33 milhões (R$ 971 mil)

2017: 23 jogos
Bruta: R$ 36,9 milhões (média: R$ 1,61 milhão)
Líquida: R$ 23 milhões (R$ 986 mil)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos