Cabral para por 3 semanas e médico explica quadro de atletas no Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves//Light Press/Cruzeiro

    Volante ficará dez dias em repouso e mais três semanas em recuperação

    Volante ficará dez dias em repouso e mais três semanas em recuperação

A tarde desta terça-feira na Toca da Raposa foi de explicações sobre o quadro clínico dos jogadores do Cruzeiro. O médico do clube, Dr. Sérgio Freire Júnior, concedeu uma entrevista coletiva para falar sobre a situação de alguns jogadores. Na véspera do último jogo contra o Vitória, Arrascaeta foi diagnosticado com um estresse na tíbia que o deixará longe dos gramados por dez semanas. Durante a partida, o zagueiro Manoel precisou ser substituído por causa de dores no pé. Além disso, Ariel Cabral também entrou para o DM e perderá as próximas três semanas.

Começando por Ariel Cabral, o volante não foi diagnosticado com nenhuma lesão, mas terá que ficar de molho, sem atividades físicas, por dez dias antes de iniciar o tratamento da entorse no tornozelo esquerdo, que levará cerca de três semanas para sarar.

"O Ariel sofreu uma entorse forte no tornozelo esquerdo e nos procurou depois do jogo (contra o Vitória). Fizemos exame para avaliação de imagem e nos mostrou reações na região lateral do tornozelo esquerdo. Requer cicatrização para não promover reação no futuro. Precisa ser afastado por dez dias sem atividades", comentou Sérgio Freire. Desta forma, o jogador perderá as partidas contra Vasco, Botafogo e São Paulo, mas ainda tem chances de jogar o primeiro confronto contra o Grêmio, pela Copa do Brasil. Sua presença na partida vai depender do grau de evolução até lá.

Já a situação de Manoel é um pouco mais tranquila, mas o zagueiro permanecerá em observação e ainda não está garantido na partida desta quinta-feira, contra o Vasco, em Volta Redonda.

"O Manoel teve uma dor na região lateral do pé esquerdo, onde foi operado. Fizemos radiografias, uma análise bem profunda que, do ponto de vista ortopédico, foi positiva. Nada em relação à cirurgia, apenas um esforço maior mesmo que ele fez e houve uma tração dos tendões sobre a região que foi mexida. Agora é controle da dor, mas não vai demorar não. Ainda que não vá para o próximo jogo, no próximo fim de semana poderá", disse.

Outro jogador que também foi colocado em pauta é Dedé. O zagueiro se recupera de um edema ósseo no joelho esquerdo e está sob os cuidados médicos há quase dois meses. Também nesta terça-feira, o jogador utilizou as redes sociais para desabafar sobre o drama vivido no departamento médico.

"O Dedé é uma situação mais conhecida por todos, no joelho direito, que repercutiu em uma série de complicações e abordagens e reagiu a perna esquerda. Ele vem recuperando, esperamos que totalmente. É um processo lento para que não tenha momentos de altos e baixos, mas está sendo cuidado. Tem tolerado um certo grau na fisioterapia, então a gente segue intensificando até seu retorno", falou o médico.

Situação de outros atletas:

Arrascaeta: É uma lesão por estresse numa perna contrária à perna cometida. Então há alguns aspectos que temos de relevar. Primeiro, a própria reação inconsciente do atleta em jogar mais a carga ao outro membro. Segundo, a própria evolução física nos treinos, junto com toda a carga de recondicionamento físico, é o que fez gerar essa nova lesão. O que foi positivo sobre isso é que foi identificada essa lesão numa fase inicial. Quando se identifica mais à frente poderia haver uma fratura e um afastamento maior. Esse prazo que a gente coloca (dez semanas) é variável, depende da evolução e melhora gradual do atleta.

Robinho: Tem um histórico de algumas lesões musculares e que, assim como outros atletas, implica em outros músculos anteriormente lesionados. Já é informado sobre isso. Os trabalhos devem ser dosados, parecido com o que houve com o Alisson. Assim como os cuidados em dosagem nos treinamentos para que os riscos sejam minimizados.

Elber: Ele teve um trauma muito forte (pancada na cabeça durante a partida contra o Vitória). Ficou um pouco incomodado, muito tonto, mas foi intensidade leve. É bem provável que possa jogar quinta.

Judivan: Teve uma lesão extremamente grave, com complicações no pós operatório, e precisou de mais cirurgias. Mas agora está se recuperando para o retorno no esporte.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos