Não é só por ser "sombra de Messi". Veja como Neymar desanimou no Barça

João Henrique Marques

Do UOL, em Barcelona

Quem se aproximou de Neymar recentemente ouviu uma série de queixas sobre o momento no Barcelona. A principal, o fato de ser o coadjuvante ao lado de Lionel Messi. O brasileiro cansou de viver à sombra do argentino, assim como também deu outra série de explicações para atingir o estágio de desânimo passado aos dirigentes do Barça. Assim, o caminho ao Paris Saint-Germain foi aberto.

O UOL Esporte ouviu de amigos de Neymar críticas ao dia a dia no clube. O esquema tático, a falta de reforços e até o fim do namoro com Bruna Marquezine fazem parte das queixas do camisa 11 em relação ao momento vivido dentro e fora de campo. Veja os problemas citados.

Lionel Messi

Esqueça o bom relacionamento e a idolatria de Neymar pelo argentino. O camisa 11 ficou desapontado com os números de gols na última temporada. Messi foi disparado o artilheiro do time, com 53 gols contra 20 de Neymar.

Cobranças de faltas e pênaltis de Messi não foram colocados como argumento, mas sim, a falta de crença de que o cenário em que o argentino é o principal jogador do time vá mudar nos próximos anos. Recentemente, o camisa 10 renovou contrato com o Barcelona até 2021 e teve salário dobrado.

Bola de ouro

Para Neymar, ser o melhor do mundo é um dos principais objetivos atuais da sua carreira. E jogar ao lado de Messi, na visão do jogador e de seu estafe, cria um obstáculo para conquistar a premiação individual. Em cinco anos de parceria, o brasileiro jamais esteve perto de destronar o argentino.

Uma grande decepção aconteceu ano passado quando não foi nem nomeado entre os três melhores – Cristiano Ronaldo venceu, com Messi em segundo, e Griezmann em terceiro.

Tarefas defensivas

Foi comum na última temporada, Neymar terminar a partida como o jogador do Barcelona com a maior quantidade de quilômetros percorridos. Ter de fazer a exigente marcação pelo lado esquerdo do campo tirou o brasileiro em alguns momentos da temporada.

Na derrota por 3 a 0 contra a Juventus, em Turim, na partida de ida das quartas de final da Liga dos Campeões, Neymar levou bronca do treinador Luis Enrique no vestiário por não acompanhar avanços de Daniel Alves e Cuadrado no setor. A crítica deixou o camisa 11 bastante irritado.

Cadê os reforços?

Neymar começou a criticar a qualidade técnica de jogadores reservas do Barcelona. O entendimento é de que o elenco precisaria estar mais qualificado para brigar por títulos nesta temporada.

O brasileiro esperava contar com reforços de peso no time, em especial do amigo Phillippe Coutinho, mas viu a diretoria fracassar no mercado até aqui. A contratação do meia do Liverpool é vista como improvável por Neymar. 

Falta de brasileiros

Foi uma temporada sem Daniel Alves, Adriano e Douglas. Neymar teve que se acostumar a conviver sem grandes amigos de vestiário. Rafinha e Marlon – ainda com baixa participação no profissional – foram os principais companheiros no clube na última temporada.

Neymar tem bom relacionamento com os demais jogadores, mas reclamava da falta do agito provocado pelos brasileiros. O PSG com Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos, Lucas Moura, todos amigos na seleção brasileira, sempre era destacado nas conversas do jogador com amigos.

Fim do namoro também pesa

Durante as férias, Neymar e Bruna Marquezine romperam o relacionamento. Amigos comentam que o jogador esperava casar com a atriz e ficou entristecido com o fim do caso.

O camisa 11 entende que uma mudança radical na carreira seria interessante para ele deixar de pensar no término do relacionamento. Assim, jogar em um novo clube em uma nova cidade passou a ser visto como uma boa iniciativa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos