De dentista a jogo-teste: como Grêmio quer recuperar Beto da Silva

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

    Beto da Silva já se recuperou de contratura na coxa e treina normalmente

    Beto da Silva já se recuperou de contratura na coxa e treina normalmente

O Grêmio montou um plano especial para fazer Beto da Silva, 20 anos, superar as lesões em série. Recuperado de uma contratura muscular há duas semanas, o atacante já encarou revisão médica completa – incluindo análise odontológica, e agora será testado em jogos do time de transição antes de ser liberado por completo.

No exame dentário, que poderia apontar um foco de infecção e por consequência uma fragilidade do organismo, nada foi constatado.

O cuidado com os dentes fez parte da investigação minuciosa no quadro clínico do jogador. Em casos de lesões musculares recorrentes, uma das origens é infecção na arcada dentária. A revisão foi feita em Porto Alegre.

No dia a dia, Beto tem encarado a mesma série de exercícios de sempre. Com acompanhamento próximo da preparação física e fisiologia. Sempre em busca de um retorno sobre as reações do corpo a carga de trabalho.

No campo, ele já recebeu orientações de Renato Gaúcho para ser mais intenso e participativo. O treinador, contudo, ainda espera liberação total dos médicos para testar o jogador.

Contratado junto ao PSV, Beto da Silva tem apenas 13 minutos em campo pelo Grêmio. Ele entrou no segundo tempo do jogo diante do Sport, em 28 de maio, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

A próxima etapa do plano é botar o peruano, com cidadania brasileira, para jogar. O teste será em partida do grupo de transição, um elenco formado por jovens promovidos da base e ainda se espaço no grupo principal. A prova deverá ser em 12 de agosto, quando o Grêmio estreia na Copa FGF (Copa Paulo Sant'Ana), diante do Pelotas.

Na quinta, Beto desembarcou em Lima para acompanhar o nascimento de seu primeiro filho. Autorizado pelo Grêmio, o jogador deve ficar no Peru até segunda-feira. Quando regressar ao Brasil, voltará a treinar com o time principal e ficando à disposição do time de transição quando necessário.

Beto da Silva, filho de brasileiro com mãe peruana, se profissionalizou no Sporting Cristal e deixou o Peru para assinar com o PSV no começo do ano passado. Sem conseguir atuar com regularidade na Holanda, veio ao Brasil. O Grêmio, à época, tratou o negócio como sendo investimento para o futuro. Mas também opção para mais de uma função no ataque do time principal. Desde que chegou, ele sempre ficou no grupo principal.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos