Rádio: Cristiano Ronaldo diz que gostaria de voltar para a Inglaterra

Do UOL, em São Paulo*

  • Oscar Del Pozo/AFP

Cristiano Ronaldo deu seu depoimento à Justiça espanhola no final de julho e aos poucos a imprensa do país publica trechos do que teria dito o jogador do Real Madrid em sua uma hora e meia de depoimento. Segundo a rádio Cadena Ser, o português citou que "gostaria de voltar para a Inglaterra" por não ter tido esses problemas no país.

Cristiano Ronaldo se referiu à época em que atuou no Manchester United entre 2003 e 2009. "Eu nunca tive nenhum problema na Inglaterra, por isso gostaria de voltar para lá", comentou.

Segundo a agência EFE, Cristiano Ronaldo também disse que pagou até mais do que devia ao Fisco em 2014.

"Meus assessores me disseram que tinha que pagar de 2014. E em 2014 pagamos tudo. Me disseram os especialistas, ao fazer as contas, que em 2014 eu paguei até mais do que devia. A informação que tenho dos meus assessores é que fiz as coisas bem e que paguei tudo o que tinha que pagar. Agora se foi mais ou menos, muito ou pouco, isso eu já não sei. Eu sei que ganhou bem, mas todo o mundo, incluindo minha equipe de trabalhadores sabe que é a minha índole pagar. E por isso não sei muito bem o que faço aqui. Todos meus assessores, o próprio Manchester United e o Real Madrid me disseram que eu não fiz nada, que não tenho culpa de nada. De verdade, eu não sei o que faço aqui", disse.

"Eu sempre paguei impostos, sempre. Na Inglaterra e na Espanha. E sempre vou pagar. Como a senhora sabe, não posso esconder nada, seria ridículo da minha parte. Sou como um livro aberto. Não é preciso nada além de entrar no Google e digitar 'Cristiano' que aparece tudo. Por exemplo, na revista 'Forbes' sai tudo que eu ganho", afirmou o astro do Real Madrid à juíza.

Durante o depoimento, que durou uma hora e 25 minutos, Cristiano se mostrou bastante solícito e respondeu com respeito a todas as perguntas, feitas por Mónica, pelo promotor, pelo advogado do Estado e os advogados do escritório Baker & Mckenzie. O atleta é investigado por uma suposta fraude fiscal de 14,7 milhões de euros.

"Eu paguei tudo em 2014. Eu não entendo muito disso, tenho até o sexto ano de escolaridade e a única coisa que sei é jogar futebol bem. E se os meus assessores me dizem 'Cris, não há problema', eu acredito neles", declarou o atacante no tribunal.

Em outra de suas respostas, Cristiano defendeu com veemência seu empresário, Jorge Mendes, e em diversas ocasiões afirmou ter apenas conhecimentos básicos sobre declarações de impostos.

"Eu pago, quero ser honesto e pago sempre. Confio em meus assessores, que são os melhores. Pago bem para que façam tudo bem e deixo tudo em suas mãos", destacou.

*Com informações da EFE

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos