Claudio Winck pode renovar com o Inter em três semanas. Entenda

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    Claudio Winck marcou o segundo gol do Inter contra o Guarani, no sábado

    Claudio Winck marcou o segundo gol do Inter contra o Guarani, no sábado

Titular da lateral direita do Inter, Claudio Winck conta os dias para renovar seu contrato. Ou melhor, os jogos. Uma cláusula em sua ligação ao clube prevê que dentro de três partidas o vínculo, que vai até abril de 2018, seja ampliado por mais uma temporada. E se tudo ocorrer como esperado, antes do fim do mês o processo já terá se encerrado.

Winck tem 11 jogos na atual temporada. Falta três para efetivar uma cláusula de renovação automática que prevê seu aproveitamento no time de cima. Se nenhum problema eventual surgir, ele tem as partidas contra Londrina, ABC e diante do Paysandu, no dia 25 deste mês, rompe a marca e renova contrato.

De volta ao Inter no começo do ano após empréstimo à Chapecoense, Winck disputou as partidas iniciais pela equipe Sub-23, que jogou a Segunda Divisão Gaúcha (Terceirona). Lá, mostrou empenho e maturidade para ser aproveitado.

"Meu pai me perguntou se eu queria jogar no time B ou sair emprestado. Eu disse que queria ficar, achava que poderia jogar e ter oportunidade. Eu ficaria até o meio do ano, caso não surgisse a chance no Inter, iria procurar algo. Mas sempre acreditei que poderia jogar aqui, sempre quis ficar no Inter", disse em entrevista coletiva.

Elogiado depois da boa partida diante do Guarani, Claudio Winck se vê fortalecido no clube e contando com a ampliação de contrato terá mais segurança para seguir crescendo.

"Todo jogador quando é jovem e sobe, acontece muita coisa e acaba dando uma empolgada, fazendo algumas coisas. Mas eu me considero muito mais experiente agora do que quando subi, há alguns anos (sua estreia foi em 2012, com 18 anos). Espero dar sequência, mantendo os pés no chão", completou o lateral.

Aos 23 anos, Claudio Winck é sobrinho do ex-lateral do Inter e da seleção brasileira, Luiz Carlos Winck, que atualmente treina o Criciúma, e filho do ex-meia do Grêmio Sérgio Winck.

O Internacional volta a campo no sábado para pegar o Londrina pela primeira rodada do returno da Série B.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos