Burocracia argentina e exames de Ábila adiam inscrição de meia no Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação/Sport Boys

    Messidoro, meia-atacante do Boca Juniors, acerta com o Cruzeiro

    Messidoro, meia-atacante do Boca Juniors, acerta com o Cruzeiro

Boca Juniors, Cruzeiro e Huracán já entraram em acordo sobre o futuro de Ramón Ábila. Mas os mineiros ainda não inscreveram Alexis Messidoro, contrapeso no negócio, junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) devido a exames e detalhes burocráticos para que o atacante acerte a transferência em definitivo para a Bombonera.

Para evitar quaisquer problemas futuros, o presidente Daniel Angelici se resguarda sobre a situação do centroavante. Ele solicitou uma revisão jurídica do contrato para que não exista problemas entre as partes, conforme apurado pelo UOL Esporte.

Alejandro Nadur, mandatário do Huracán, concordou com a postura do parceiro na transferência do jogador e não criou empecilho em relação ao pedido dos xeneizes. Adrián Ruocco, agente de Ábila, acompanha a situação de perto para que não haja problemas de ordem pessoal no negócio.

Alheio a tudo isso, o Cruzeiro aguarda uma posição pública dos clubes para entrar com a documentação de Alexis Messidoro, de 20 anos, junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Há um pré-contrato do meia-atacante registrado na entidade que rege o esporte no país. Os mineiros, contudo, esperam uma confirmação para que o jogador seja inscrito.

O vínculo do garoto com a Raposa terá caráter de empréstimo e será até o fim de 2018. Os brasileiros poderão adquirir os direitos do meia-atacante em definitivo junto ao Boca Juniors durante o acordo. Enquanto não tem condições de atuar, Messidoro realiza trabalho físico na Toca da Raposa.

A negociação que culminou na ida de Ramón Ábila para a Bombonera fará com que o Boca pague 1,5 milhão de dólares (R$ 4,65 milhões na cotação atual) ao Huracán. O valor é referente à dívida que o Cruzeiro possuía com os argentinos.

Os mineiros seguirão com 15% dos direitos econômicos do atleta de 27 anos, enquanto o Boca será dono de 35% e o Huracán contará com 50% dos direitos.

Na volta à Argentina, Ramón Ábila passará seis meses por empréstimo no Huracán, seu antigo clube, e reforçará o Boca Juniors somente a partir de janeiro. A ideia é que ele esteja à disposiçao da comissão técnica no retorno do time à Copa Libertadores 2018.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos