Em meio à crise, presidente do Náutico 'deixa caminho livre' e renuncia

Do UOL, em Santos (SP)

  • Divulgação/Náutico

    Ídolo da torcida, Ivan Brondi não é mais presidente do Náutico

    Ídolo da torcida, Ivan Brondi não é mais presidente do Náutico

Um dos principais alvos da torcida alvirrubra, o presidente do Náutico, Ivan Brondi, renunciou ao cargo nesta terça-feira (29). O mandato dele iria até o fim do ano.

Jogador do Náutico entre 1963 e 1968 e presente na conquista do hexacampeonato estadual neste período, Ivan Brondi assumiu a presidência do Náutico em maio do ano passado, substituindo Marcos Freitas, que precisou se afastar por problemas de saúde.

Em entrevista recente, Ivan Brondi chegou a dizer que não renunciaria ao cargo. Nesta tarde, porém, ele confirmou o pedido e 'decidiu deixar o caminho livre para a sucessão'.

Gustavo Ventura, presidente do Conselho Deliberativo, deve ocupar a sua vaga até o fim de 2017.

Com apenas 17 pontos em 22 jogos, o Náutico ocupa a vice-lanterna da Série B, à frente apenas do ABC, que soma 16.

Veja a nota divulgada pelo Náutico:

Chegou ao fim mais uma era de comando do Executivo no Clube Náutico Capibaribe. Ivan Brondi de Carvalho renunciou a presidência na tarde desta terça-feira (29).

Ídolo renomado do clube, Ivan agradeceu o apoio e o carinho de todos os alvirrubros, mas depois de parte de uma vida dedicada ao Náutico, com pesar e como mais uma prova de amor ao clube para acabar de vez com a divisão política, decidiu deixar o caminho livre para a sucessão.

A partir de agora, conforme o estatuto do clube, o presidente do Conselho Deliberativo, Gustavo Ventura, deve assumir o comando do Executivo até o final de 2017.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos