Pela 1ª vez desde volta, Cuca "esquece" 2016 e fala em novo jeito de jogar

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

  • Cesar Greco/Palmeiras

    Cuca mudará o esquema de jogo do Palmeiras daqui para frente, abrindo mão de 2016

    Cuca mudará o esquema de jogo do Palmeiras daqui para frente, abrindo mão de 2016

Pela primeira vez desde o seu retorno, Cuca sinalizou que pode deixar de lado o esquema de 2016 no Palmeiras. Com o primeiro teste feito na vitória por 4 a 2 em cima do São Paulo, o treinador deixou claro que abrirá mão da velocidade para aumentar a posse de bola e a criatividade do seu meio-campo.

Se antes preferia ter Keno, Roger Guedes, Dudu e Willian como opções rápidas pelas pontas, como na conquista do Brasileirão, agora escalará um meio-campo com Bruno Henrique, Tchê Tchê, Moisés e Guerra, que já fizeram diversas triangulações no clássico de domingo. Neste contexto, inclusive, Felipe Melo, que pode ser reintegrado, perde ainda mais espaço por não ser um atleta tão móvel. 

Para o treinador, a forma do Brasileirão mudou e o espaço para a velocidade diminuiu. O comandante indica que precisa de mais movimentação e dinamismo no meio-campo e que o segredo para melhorar será trabalhar o poder de infiltração nas duas linhas defensivas dos adversários.

É uma mudança em relação ao que ele vinha fazendo desde seu retorno ao clube. Logo que reassumiu o time, Cuca tentou seguidas vezes repetir o formato que deu certo no título de 2016, mas encontrou problemas, especialmente com a diferença de característica em relação à referência na área.

No ano passado, Gabriel Jesus era bastante elogiado por conseguir cumprir uma importante função na hora da recomposição. Desde o seu retorno, Cuca pediu por uma contratação semelhante, deixando claro que Miguel Borja não poderia fazer esse papel. Deyverson chegou, mas embora ajude mais que o colombiano na marcação, fica bem longe de ter a eficiência de Jesus na hora de balançar as redes adversárias.

Para Cuca, o segredo para que o novo sistema de jogo encaixe será o tempo de treinamento. Por causa da pausa para as Eliminatórias, o treinador só volta a jogar no dia 9 de setembro, contra o Atlético-MG. Durante este tempo sem jogo, terá dias para treinar até mesmo em dois períodos. É nessa mudança que o comandante aposta para conseguir uma arrancada que torne o ano de 2017 menos decepcionante.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos