Brasil bate Equador, mantém 100% com Tite e ganha 'título' da Eliminatória

Marinho Saldanha e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Porto Alegre (RS)

A seleção brasileira pode comemorar o título simbólico de campeã das Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo da Rússia. Com gols de Paulinho e Philippe Coutinho, a equipe de Tite superou o Equador por 2 a 0 na noite desta quinta-feira (31), na Arena Grêmio, e garantiu a primeira colocação no continente, com 36 pontos. Os adversários ficam em 7º, com 20.

O jogo apresentou uma dificuldade inicial para os brasileiros, especialmente pela retranca e cera dos equatorianos, mas teve uma mudança no ritmo assim que Philippe Coutinho entrou no lugar de Renato Augusto no segundo tempo. O resultado mantém 100% do técnico Tite, que tem nove vitórias em nove jogos na competição. 

Paulinho aproveitou uma sobra após escanteio para abrir o placar. O segundo gol veio após chapéu dentro da pequena área de Gabriel Jesus e belíssimo passe para Coutinho, que bateu de primeira. Vale destacar que o meio-campista chegou à concentração da seleção com dores nas costas que o impediam de atuar pelo Liverpool.

Com os três pontos garantidos no "primeiro teste de Copa", como disse Tite, a seleção agora se reúne novamente para encarar a Colômbia, na terça-feira, às 17h30, pela 16ª rodada das Eliminatórias.

 

Equador faz cera, segura Brasil e incomoda torcida

A seleção brasileira não conseguiu desempenhar um bom futebol no primeiro tempo, e o estilo de jogo do Equador tem ligação direta com isso. Com linhas bem próximas e marcação homem a homem, os visitantes não permitiram que o Brasil desempenhasse seu futebol que tem encantado desde a chegada de Tite. Mais do que isso, os equatorianos não esconderam que acham o empate um bom resultado e fizeram bastante cera. A única chance veio com Gabriel Jesus, com chute pela direita que parou no goleiro adversário. 

Hino gaúcho, Luan e vaias: a torcida em Porto Alegre

Depois do hino nacional, ninguém sentou-se nas cadeiras da Arena do Grêmio. A torcida cantou o hino do Rio Grande do Sul. A exemplo do que ocorre nos jogos da dupla Gre-Nal, o cântico foi entoado com orgulho pelos presentes. E o apreço comum no Estado pelo 'que é seu' fez a torcida esquecer-se de Coutinho e ao pedir trocas clamar por Luan. Os gritos começaram aos 32, com o time de Tite preso na marcação do Equador. Ao fim da primeira etapa, vaias ditaram o clima. A reclamação virou festa com a entrada do gremista aos 38 minutos do 2º tempo, quando o placar já marcava 2 a 0. 

Andre Penner/AP
Neymar reclama durante a vitória do Brasil contra o Equador

Neymar irritado e carregando a bola

Neymar foi bastante caçado pelos equatorianos e chegou a sofrer uma entrada criminosa de Fidel Martinez que poderia render uma expulsão ao equatoriano. O juiz preferiu aplicar apenas o amarelo e esse foi um dos motivos que irritou bastante o camisa 10 da seleção. O jogador do PSG, aliás, demonstrou estar bastante irritado desde o primeiro lance do jogo, quando fez uma falta. Além disso, carregou demais a bola e não conseguiu ser efetivo. 

Torcedores voltam a cantar gritos homofóbicos

A seleção brasileira já foi punida pela Fifa em três ocasiões e pode ser mais uma vez por causa do jogo desta quinta. A torcida repetiu os gritos homofóbicos de "bicha" quando o goleiro adversário ia bater os tiros de meta. Além de multa em dinheiro, a entidade que cuida do futebol pode aplicar suspensão do estádio em que a infração acontece.

Gabriel Jesus cria chance, e Tite põe Brasil para cima

Assim como havia acontecido no primeiro tempo, Gabriel Jesus foi o autor da melhor chance da seleção brasileira. Em toque de Renato Augusto, o atacante deu cabeçada, mas parou em Banguera. No mesmo momento, Tite já havia mandado Philippe Coutinho para a beira do gramado para entrar no lugar de Renato Augusto. A torcida comemorou o fato de ver os donos da casa irem para cima dos rivais. 

Andre Penner/AP
Paulinho comemora seu gol ao lado de Marcelo

Mais uma vez ele! Paulinho abre o placar

A torcida começava a demonstrar sinais de irritação com o jogo. O Brasil tinha mais posse de bola, mas não conseguia levar perigo ao adversário. Até que, em um escanteio, a bola sobrou nos pés de Paulinho, que não pensou duas vezes para encher a bomba e vencer o goleiro equatoriano.

Coutinho completa pintura de Jesus e faz golaço

Depois de sofrer o gol, o Equador ameaçou vir para cima, fez substituições e sofreu com a seleção brasileira. Coutinho achou belo passe para Gabriel Jesus, que deu chapéu no zagueiro dentro da pequena área e tocou de cabeça de volta para Coutinho. O jogador do Liverpool chutou de primeira e ampliou o placar. 

Marcelo não encara a Colômbia

Pendurado pelo acúmulo de cartões amarelos, Marcelo não vai encarar a Colômbia. O lateral esquerda, que foi capitão nesta quinta, foi advertido pelo árbitro Mario Diaz e não poderá jogar a próxima rodada. Filipe Luis terá a chance. 

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 x 0 EQUADOR

Data e hora: 31 de agosto de 2017 (quinta-feira), às 21h45 (horário de Brasília)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público presente: 36.869
Renda: R$ 7.886.450,00
Árbitro: Mario Diaz de Vivar (Paraguai)
Auxiliares: Milciades Saldivar e Rodney Aquino (Paraguai)
Cartão amarelo: Neymar, Jesus e Marcelo (BRA); Fidel Martinez e Velasco (EQU)
Gols: Paulinho, aos 23 minutos do 2º tempo, e Philippe Coutinho, aos 30 minutos do 2º tempo

Brasil
Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda (Thiago Silva) e Marcelo; Casemiro; Paulinho, Renato Augusto (Coutinho), Willian (Luan) e Neymar; Gabriel Jesus
Técnico: Tite

Equador
Banguera; Velasco, Arboleda, Achilier e Cristian Ramírez; Quiñónez, Noboa, Valencia, Gaibor (Cazares) e Fidel Martínez (Marcos Caicedo); Énner Valencia (Felipe Caicedo)
Técnico: Gustavo Quinteros

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos