CBF cobra R$ 465 milhões por direitos de TV de jogos da seleção

Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Diego Vara/Reuters

A CBF lançou a concorrência dos pacotes de jogos da seleção para direitos de TV com um valor mínimo de R$ 465 milhões. Isso inclui todos os direitos para a TV aberta e TV fechada, e digital. O modelo torna a Globo mais forte na disputa, mas haverá uma concorrente para os direitos.

Cada jogo teve o valor mínimo de US$ 3,5 milhões para TV aberta e fechada, mais digital. E outros US$ 500 mil foram estabelecidos para mídias digitais. São 37 jogos no pacote, incluindo amistosos e jogos eliminatórios, como antecipou o UOL. São divididos por cinco anos, o que significa R$ 93 milhões por ano.

"O preço foi estabelecido em diversos critérios. O primeiro é como cada um pode refinanciar o que pagou. O número de audiência, o número de preços de publicidades. Temos um elemento científico para isso", afirmou o diretor da Synergy, Patrick Murphy.

Murphy explicou por que não quis dividir TV aberta e fechado. "Mercado não são diferentes. Tem diferentes níveis de alcance entre eles. Se é mostrado na Record e na Fox, um vai afetar a audiência de outro", explicou o executivo.

Segundo ele, se fossem vendidos separadamente, haveria queda no valor segundo Murphy. Ele acredita que o valor mínimo será atingido com facilidade.

Anteriormente, os jogos da seleção valiam US$ 2 milhões pelo contrato anterior com a Globo. Desde o início do ano, os amistosos estão sem detentores de direitos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos