Tite admite peso emocional por estar em casa e revela pedido de ajuda

Marinho Saldanha e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Porto Alegre

Tite admitiu que teve dificuldades para se equilibrar emocionalmente por comandar a seleção brasileira em Porto Alegre na noite da última quinta-feira (31), na vitória por 2 a 0 contra o Equador.

Na entrevista coletiva na Arena Grêmio, o comandante revelou que até pediu ajuda para os membros de sua comissão para poder dar a palestra para os atletas antes de a bola rolar. 

"É um viés emocional. É muito gratificante voltar na tua terra, rever pessoas, no clube, na época do Olímpico, fiz uma história, trabalhei no Inter também. É muito difícil ter o respeito dos dois. Nunca procurei tripudiar o outro lado. Vim do interior, Veranópolis, Garibaldi, Caxias... ", iniciou.

"O peso emocional era mais forte, eu estava mais pesado emocionalmente. Eu pedi auxílio para comissão técnica para a palestra. A mesma forma que a gratidão é imensa, a grandeza da seleção e a família aqui te traz um peso maior e eu estava assim, tentei ficar natural", completou na coletiva de imprensa. 

Durante a transmissão, a TV Globo mostrou que amigos de Tite e diversos familiares estavam no estádio acompanhando ao jogo. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos