Candidato no Cruzeiro é detido por dirigir com sinais de embriaguez em BH

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Arquivo Pessoal

    Wagner Pires de Sá, candidato à presidência do Cruzeiro, é flagrado ao dirigir com sinais de embriaguez

    Wagner Pires de Sá, candidato à presidência do Cruzeiro, é flagrado ao dirigir com sinais de embriaguez

A atual diretoria do Cruzeiro terá um problema extracampo para solucionar. Wagner Pires de Sá, de 76 anos, candidato da situação à presidência do clube, foi parado por uma viatura policial por dirigir com sinais de embriaguez na região centro-sul de Belo Horizonte.

Apoiado pela situação para ser o sucessor de Gilvan de Pinho Tavares, o empresário dirigia o seu veículo na rua dos Timbiras, no bairro de Lourdes, fazendo manobras em zigue-zague e colocando em risco os demais veículos e pedestres da via.

Wagner Pires se recusou a fazer o teste do bafômetro durante a abordagem policial. O empresário alega que teria bebido um copo de cerveja na parte da manhã, na região da Pampulha. Contudo, quando deixou o veículo, estaria "cambaleando", conforme o boletim de ocorrência.

Os agentes responsáveis por pará-lo observaram que os olhos do possível sucessor de Gilvan como mandatário da Raposa estavam avermelhados, além do hálito etílico e do tom de voz elevado. Conduzido à delegacia do Detran, ele alegou que os olhos estavam vermelhos graças a uma caminhada no período da manhã. O empresário teria acordado às 5h para caminhar.

Wagner Pires alega que o carro rebaixado era o principal motivo para andar em zigue-zague na via. Segundo o candidato à presidência do clube, "qualquer alteração na pista pode danificar a bandagem do pneu".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos