Jornal: Atlético de Madri diminui multa de Griezmann após janela fechar

Do UOL, em São Paulo

  • Adam Holt/Reuters

Para afastar Antoine Griezmann de possíveis novos clubes, o Atlético de Madri fez duas cláusulas diferentes no contrato do francês, que renovou com o clube em junho. Segundo o jornal As, a multa rescisória do jogador, que era de 200 milhões de euros (R$ 200 milhões) nesta janela de transferências da Europa, voltou a custar 100 milhões de euros (R$ 372 milhões).

De acordo com a publicação, a multa maior duraria até acabar a punição do TAS, que impede o clube de utilizar jogadores contratados até janeiro de 2018. Como na próxima janela o Atlético de Madri poderá se reforçar naturalmente, o jogador agora voltará a ter sua rescisão na faixa dos 100 milhões de euros (R$ 372 milhões).

À revista France Football, Eric Olhats, antigo empresário do jogador de 26 anos, exaltou a prevenção feita pelo clube. "Sem a sanção, Griezmann teria deixado o Atlético de Madri". No início da janela de transferências, o atacante francês foi especulado em times como Manchester United, Paris Saint-Germain e Barcelona.

Em entrevista à revista inglesa FourFourTwo, o próprio Griezmann afirmou que renovou por conta da multa. "Fiquei principalmente por causa da punição. O Atlético precisava de mim agora mais do que nunca e senti que deveria ficar. Seria sujo sair. Eu não seria eu mesmo, ou a pessoa que sinto que sou hoje, se eu tivesse deixando o clube desta forma", disse Griezmann.

Mesmo com a punição, o Atlético não ficou parado na janela de transferências que se encerrou na última sexta-feira. O clube espanhol acertou a chegada do meia Vitolo, ex-Sevilla. Por conta da proibição, o jogador espanhol irá atuar no Las Palmas até o mês de dezembro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos