Wenger admite que Lemar recusou Arsenal e preferiu ficar no Monaco

Do UOL, em São Paulo

  • false

Nos últimos dias da janela de transferências da Europa, o Arsenal chegou a um acordo com o Monaco para contratar Thomas Lemar. Ele custaria 90 milhões de libras (R$ 365 milhões) aos Gunners. Mas, segundo o técnico Arsene Wenger, o jogador preferiu ficar no time francês.

Wenger não gostou de falar sobre o assunto em entrevista à French TV, mas revelou a preferência de Lemar: "o jogador escolheu ficar no Monaco. Não tem muito o que falar. Tem que respeitar o outro lado da negociação. Sei que vivemos na era da transparência, mas em um certo momento, para respeitar todo mundo, você não pode falar muito sobre isso".

O fracasso na negociação fez com que o Arsenal bloqueasse a venda de Alexis Sánchez para o Manchester City. Wenger acredita que não poderia liberar o chileno sem ter a garantia da contratação de um outro atacante.

"Depois de tudo que aconteceu, quando você deixa um jogador desse calibre ir, você precisa substituir. Ninguém entenderia que você só deixou um jogador ir", analisou Wenger.

O problema é que Sánchez não ficou satisfeito por seguir no Arsenal. Mas de acordo com o técnico, ele terá que cumprir o contrato até o final, em 2018, ou então renová-lo.

"Você segura o jogador e faz um sacrifício financeiro porque o que você quer, no final do dia, é ter um time com bom potencial e alta qualidade. Isso significa duas coisas: Alexis Sánchez vai sair, assim como Mesut Özil, no final do contrato. Ou renovamos o contrato ou eles sairão de graça", concluiu o técnico do Arsenal.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos