Santos vê harmonia com Elano como segredo de invencibilidade de Levir

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Ivan Storti/SantosFC

    Levir Culpi se apoio no conhecimento de Elano em relação ao elenco do Santos

    Levir Culpi se apoio no conhecimento de Elano em relação ao elenco do Santos

A diretoria do Santos e profissionais do departamento de futebol acreditam que a harmonia no trabalho de Levir Culpi com os demais integrantes da comissão técnica – Elano, Marcelo Fernandes e Serginho Chulapa – é o principal fator pelos bons resultados dentro de campo. O clima, inclusive, explicaria a invencibilidade do treinador no comanda do time – já são 15 jogos sem perder.

Nesta semana, a assessoria de imprensa do Santo divulgou um texto que mostra a satisfação com Levir em relação ao entrosamento com a comissão técnica fixa. A cúpula santista entende que o trabalho comandado por Elano passou a receber mais importância com a saída de Dorival Júnior e a chegada de Levir. Até os atletas encostados por Dorival, casos de Vecchio, Alison, Daniel Guedes e Fábian Noguera, foram citados no texto.

"Retornos dos exilados: Com a chegada de Levir Culpi, que passou a dar mais importância ao trabalho de Elano, Marcelo Fernandes e Serginho Chulapa como auxiliares técnicos, o Santos FC voltou a utilizar atletas "encostados" pela antiga comissão técnica. Os principais casos são de Alison e Vecchio, atualmente titulares da equipe", diz o texto.

"Daniel Guedes (que garantiu a vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-MG) e Fabián Noguera também voltaram a jogar e ajudaram o Santos FC a conquistar pontos importantes no Brasileirão. Serginho e Lucas Crispim também voltaram a ter oportunidades", completou.

Levir não esconde publicamente que teve dificuldades para decorar até o nome dos atletas no início de seu trabalho e que se apoiou, principalmente, no conhecimento de Elano. O ex-meia do Santos foi fundamental na adaptação do treinador no clube. Ele ajudou com informações específicas de cada jogador – tanto na parte técnica, como na parte tática. Até o resgate dos exilados teve a influência de Elano na decisão de Levir.

O técnico também se apoiou no esquema tático deixado por Elano nos dois jogos em que comandou o time, antes que o novo treinador assumisse a equipe dentro de campo.

O relacionamento entre a comissão técnica de Levir e a comissão fixa (hoje, uma só no clube) também melhorou bastante. A volta do técnico campeão paulista de 2015, Marcelo Fernandes, à função de auxiliar fixo foi a prova disso. O profissional foi afastado e até emprestado a Portuguesa Santista por não se entender com Dorival Júnior.

O estilo "boleiro à moda antiga" de Levir se adaptou rapidamente com o perfil de Serginho Chulapa, outro profissional que colabora para o bom ambiente do clube. Além do trabalho técnico e tático dentro de campo, os dois são bons contadores de histórias para o elenco.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos