Torres exemplo? 7 frases que todo torcedor adoraria ouvir de seu atacante

Do UOL, em São Paulo

  • AFP

    Torres começou sua carreira no Atlético aos 10 anos

    Torres começou sua carreira no Atlético aos 10 anos

Fernando Torres tem um longo caso de amor com o Atlético de Madri. E sua paixão pelo clube espanhol sempre ficou clara, mesmo quando defendia outras equipes, já que declarações de que era um torcedor do Atlético reforçavam seu sentimento antigo.

Torcedor do clube por inspiração em seu avô, o atacante chegou ao Atlético aos 10 anos e ficou na equipe até os 23, quando foi vendido para Liverpool.

Torres alcançou a titularidade da seleção espanhola e defendeu ainda Chelsea e Milan. Seu retorno ao Atlético, oito anos depois, representou uma volta para casa, como ele explicou ao vestir novamente a camisa de seu time de coração. Um caso cada vez mais raro de amor declarado de um jogador por uma equipe.

Fernando Torres e seu amor pelo Atlético de Madri

Reprodução/Twitter Quando eu era pequeno, havia 24 crianças na minha sala de aula. 23 deles torciam pelo Real Madrid. Eu? Eu torcia pelo Atlético Lembrando da infância e de como era ser minoria entre os amigos
EFE Nem sempre é fácil encontrar motivação, mas esse é o único clube do mundo em que não preciso procurar isso, pois encontro em todos os lugares, junto às minhas memórias Em seu retorno ao Atlético de Madri
Sergio Perez/REUTERS Sentia falta de jogar para torcedores que sentavam do meu lado e de ouvir as músicas que cantava Sobre sua relação jogador/torcedor
Michael Regan/Getty Images Não poderia haver jogo mais especial para mim. Os torcedores do Atlético sabem que sou um deles Em 2012, quando defendia o Chelsea e disse que não comemoraria gol contra o Atlético na final da Supercopa da Europa
Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images Retornei ao Atlético depois de oito anos e é aqui que eu me sinto realmente feliz. Meu desejo é jogar pelo Atlético e me aposentar aqui Ao voltar a vestir a camisa do Atlético de Madri
Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images Simeone reforçou a fé que sempre existiu neste clube. Eu cheguei ao Atlético quando tinha 10 anos e o clube me ensinou isso' Elogiando o treinador argentino, que foi seu companheiro em campo antes de pendurar as chuteiras
Lluis Buera/Getty Images Sentia falta de estar em casa. Reacendi o entusiasmo para coisas pequenas, como ir ao campo onde treinava quando tinha 10 anos Sobre sua longa história com o clube madrilenho

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos