Atlético-MG faz oferta ao Grêmio e tenta acordo em dívida do 'caso Victor'

Jeremias Wernek e Victor Martins

Do UOL, em Porto Alegre e Belo Horizonte

  • Thomás Santos/AGIF

O Atlético-MG procurou o Grêmio e iniciou nova tratativa para um acordo extrajudicial no 'caso Victor', referente à transferência do goleiro em 2012. Na semana passada, uma oferta foi apresentada pelo Galo ao Tricolor. Como a negociação é incipiente, o clube gaúcho mantém a demanda na Justiça. A ação já passou dos R$ 12 milhões.

A ideia do Grêmio é ceder pouco nos valores acumulados da dívida. Por isso o tema segue em aberto e a ação continua correndo nos tribunais.

O Galo procurou o Grêmio com o plano de eliminar a execução judicial. No começo da temporada, o Tricolor chegou a obter penhora online dos recursos do Atlético-MG. Por falta de dinheiro nas contas, o time de Belo Horizonte foi multado.

Oficialmente não há rodada de negociação agendada entre os clubes. O tema poderá evoluir após a volta de Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio ao Brasil. Ele foi chefe da delegação da seleção brasileira nos jogos diante de Equador e Colômbia, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Relembre o caso

Victor trocou Porto Alegre por Belo Horizonte na metade de 2012. No negócio, o Grêmio recebeu Werley e mais um pagamento parcelado. No ano passado, a dívida ficou milionária. Neste ano, o Tricolor gaúcho entrou com pedido de execução da dívida. Depois, conseguiu penhora online das contas do Atlético-MG quando da venda de Lucas Pratto ao São Paulo.

O time paulista, contudo, fez o pagamento da primeira parcela antes de ser notificado judicialmente. Diante disso, o Grêmio pediu bloqueio das contas do Galo e levou. A Justiça também determinou que o novo pagamento da operação por Pratto fosse feito em juízo.

Paralelamente, o Grêmio também iniciou trâmite junto à CBF. Os advogados do time gaúcho pediram bloqueio de registros do Atlético-MG, conforme legislação nacional para casos de inadimplência entre clubes. O órgão da entidade máxima do futebol brasileiro pediu mais esclarecimentos e ainda não analisou a demanda.

No começo de agosto, o São Paulo depositou R$ 10 milhões em juízo, conforme determinação da Justiça, por conta do caso. O dinheiro partiu da venda de Luiz Araújo ao Lille, da França. O Tricolor paulista foi acionado por ter gerado receita ao Galo quando da transferência de Lucas Pratto.


 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos