Ferguson não gostava quando Cristiano Ronaldo simulava faltas, diz auxiliar

Do UOL, em São Paulo

  • JACK TAYLOR / AFP

    Cristiano Ronaldo posa ao lado de Ferguson, que foi seu treinador no United

    Cristiano Ronaldo posa ao lado de Ferguson, que foi seu treinador no United

Em texto em primeira pessoa publicado no jornal inglês "Daily Mail", Tony Cotton, membro da comissão técnica de Alex Ferguson no Manchester United, afirmou que o treinador não gostava que Cristiano Ronaldo se jogasse para simular faltas. Por isso, o assistente acredita que as lições do comandante fortaleceram o astro português.

"Uma falha era o hábito de cair no chão como uma boneca de pano toda vez que ele perdia uma dividida. Sir Alex embarcou em uma missão para fortalecê-lo. Os membros da comissão técnica foram incentivados a ignorar se vissem Ronaldo sofrendo faltas nos treinos", revela Cotton.

"O pobre Ronaldo nem sabia o que o atingia quando companheiros de equipe com quem ele compartilhava piadas davam a ele o tratamento em que ele não via graça nenhuma", completou.

Cristiano Ronaldo jogou no Manchester United de 2003 a 2009, sempre sob comando de Alex Ferguson. Juntos, técnico e jogador venceram uma Liga dos Campeões, um Mundial de Clubes, três Premier Leagues, duas Copas da Liga Inglesa e uma Copa da Inglaterra.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos