Conselheiro do Atlético-MG tenta barrar votação sobre o estádio na justiça

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Reprodução

    Atlético-MG está perto de aprovar a construção de um estádio em Belo Horizonte

    Atlético-MG está perto de aprovar a construção de um estádio em Belo Horizonte

Está marcada para o dia 18 deste mês uma votação no Conselho Deliberativo do Atlético-MG sobre o projeto do estádio do clube. Caso aprovado, o Galo vai vender 50,1% de um shopping localizado na região Centro-Sul de Belo Horizonte por R$ 250 milhões, para usar o dinheiro na construção de uma arena no bairro Califórnia, na Região Noroeste da capital mineira. Porém, um conselheiro tentou impedir essa votação.

O advogado Edson Simão tentou barrar, sem sucesso, a reunião do dia 18. Entre várias alegações de Simão, que já foi vice-presidente do Galo, nas gestões de Paulo Cury e Nélio Brant, está alegando que os documentos da venda de parte do shopping para a Multiplan não estão disponíveis aos conselheiros. O que não condiz com a realidade, que que todos os documentos estão disponíveis para os conselheiros do Atlético desde o dia 21 de agosto, na secretaria do Conselho Deliberativo.

Mas a tentativa foi em vão. Nesta quarta-feira, Edison Simão teve uma derrota na 1ª Vara Cível de Belo Horizonte. Foi determinado que o conselheiro promova uma emenda ao pedido inicial. Além de determinar que Edison Simão pague antecipadamente cerca de R$ 10 mil. E em caso de derrota na justiça, o advogado teria de pagar entre 2% e 20% do valor da negociação do shopping, que é de R$ 250 milhões.

Portanto, se derrotado, Edison Simão pode pagar entre R$ 5 milhões e R$ 20 milhões. Ele tem até 15 dias para dar seguimento ao pedido. Procurado pelo UOL Esporte, o conselheiro optou em não falar.

Diretoria do Galo vê ação como uma vitória

Desde que se intensificou o trabalho para o Atlético ter um estádio próprio e usando uma eventual venda do shopping, Edison Simão tem se manifestando contrário. Inclusive o conselheiro deu entrevistas, explicando suas razões, além de mandar e-mails para demais conselheiros, com dados sobre o motivo para que demais membros do conselho votassem contra o projeto do estádio.

O UOL Esporte apurou que a diretoria do Atlético recebeu essa ação como uma vitória na votação do dia 18. No entendimento da cúpula atleticana, Edison Simão já está ciente de que o Conselho Deliberativo vai aprovar o projeto e resolveu apelar para a justiça. Para que a venda do shopping seja aprovada para a construção do estádio, é preciso que 260 dos 390 conselheiros do Galo votem sim. A tendência realmente é de que o projeto seja aprovado, como mostrou o UOL Esporte nesta quarta-feira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos