Em baixa, Renan Fonseca completa um ano quase sem jogar no Botafogo

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Vitor Silva / SSPress

    Renan Fonseca não tem sido aproveitado com regularidade desde setembro de 2016

    Renan Fonseca não tem sido aproveitado com regularidade desde setembro de 2016

Renan Fonseca foi considerado pela diretoria um dos destaques da equipe na volta à elite do futebol, em 2015. Por esse motivo, o zagueiro renovou o contrato até o fim de 2018 e com um gordo aumento salarial – na casa dos R$ 120 mil. O problema é que, já no ano passado, o defensor caiu em desgraça no clube e tem sido muito pouco utilizado no clube.

De setembro de 2016 até hoje, Renan Fonseca entrou em campo em apenas 11 oportunidades. Nove delas foram em jogos do Campeonato Carioca, quando o Botafogo utilizou reservas e jovens da categoria de base. Além disso, em dois jogos pelo Brasileiro, um de 2016, contra a Ponte Preta, e esse ano diante do Cruzeiro – foram apenas 4min em campo.

O zagueiro tem ótimo relacionamento com os companheiros e diretoria. Apesar de não atuar, segue visto como influência positiva no grupo de atletas. Mesmo assim, o Botafogo tentou emprestá-lo ao Náutico no meio do ano, o que foi recusado pelo próprio atleta.

A rotina de Renan Fonseca no futebol se resume aos treinamentos e concentração. Fora das quatro linhas, o defensor tem vivido um caso de amor com o Rio de Janeiro. Frequentemente é visto em baladas e praias da cidade.

E dificilmente essa situação mudará até o fim do ano. O zagueiro está no fim da lista entre os defensores, atrás de Carli, Igor Rabello, Marcelo, Emerson Santos e Emerson Silva. A situação terá reflexo para o ano que vem. Renan Fonseca está fora dos planos e já sabe que terá de procurar novo clube para defender em 2018.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos