Flu não envia advogado para audiência e perde ação de R$ 2,8 mi para Levir

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Nelson Perez/Fluminense

    Levir cobrou atrasados da época em que trabalhou no Flu

    Levir cobrou atrasados da época em que trabalhou no Flu

Em grave situação financeira, o Fluminense acumulou uma outra dívida para a coleção. Durante audiência marcada para julgar ação trabalhista ajuizada por Levir Culpi, o clube não enviou advogado.

Com a ausência, o Flu foi declarado culpado e terá de arcar com os R$ 2,8 milhões cobrados pelo seu ex-treinador. A informação, confirmada pela reportagem do UOL Esporte, foi inicialmente publicada pelo Netflu.

O Tricolor foi notificado em março do encontro, mas não contou com nenhum representante. Já o treinador foi representado pelo advogado Fabio Eustaquio da Cruz, que também defendeu Levir em causa trabalhista interposta contra o Botafogo.

Na ata assinada pela juíza Gabriela Canellas, o Fluminense é tratado como réu confesso pela magistrada. O Flu foi procurado pela reportagem, mas ainda não se manifestou sobre o caso.

Veja nota do Fluminense sobre o caso:

O Fluminense Football Club, diante das notícias veiculadas acerca da Reclamação Trabalhista ajuizada pelo seu antigo técnico de futebol Levir Culpi, vem a público informar que, de fato, o ex-treinador pleiteia contra o clube parcelas contratuais e rescisórias que entende devidas e ainda não há sentença.

De toda forma, em consideração ao bom relacionamento entre as partes, o Fluminense iniciou tratativas com representante e patrono do técnico Levir Culpi para a celebração de um acordo judicial.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos