Bandeira comemora compra de terreno, mas diz que Maracanã ainda interessa

Do UOL, em São Paulo

  • Gilvan de Pinho/Flamengo

    Torcida do Flamengo no Maracanã; estádio recebe ida da final da Copa do Brasil

    Torcida do Flamengo no Maracanã; estádio recebe ida da final da Copa do Brasil

Presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello afirmou que o Flamengo não decidiu de mandar seus jogos no Maracanã desde que surja um edital favorável para o clube carioca. O cartola, no entanto, disse ter obrigação de trabalhar em outras frentes e comemorou a assinatura de contrato com opção de compra de terreno no Rio de Janeiro.

"É um passo muito importante para o Flamengo. Assinamos uma opção de compra de um terreno muito bem localizado que pode vir a ser o nosso estádio próprio", disse o dirigente, em entrevista ao "SporTV".

"Ainda não descartamos o Maracanã porque o edital para nova licitação ficou de ser lançado. Se ele for lançado a tempo e em condições que a gente considere favorável, nós podemos considerar. Mas a gente não pode ficar eternamente esperando um edital favorável do Maracanã. Temos obrigação de trabalhar em outras alternativas. Tínhamos essa excelente oportunidade e não podemos desperdiçar", completou.

Colado a um canal, o terreno que o Flamengo comprou fica colado na Avenida Brasil, na região entre Manguinhos e Benfica, na zona norte do Rio de Janeiro. Pertence a empresa que controla a Refinaria de Manguinhos, a Peixoto e Castro. O contrato é válido por quatro meses e não torna obrigatória a compra. O clube tem esse período para decidir se leva adiante a operação. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos