Presidente do Real diz que tentaria comprar Messi se tivesse tido a chance

Do UOL, em São Paulo

  • EFE/Luca Piergiovanni

    Florentino Pérez levou o Real Madrid à era das super contratações neste século

    Florentino Pérez levou o Real Madrid à era das super contratações neste século

Florentino Pérez é o homem que mudou a história recente do Real Madrid, ao inaugurar no começo do século a era galáctica do time, com contratações de super craques internacionais. O veterano dirigente hoje cumpre sua segunda experiência como presidente do clube e admitiu que poderia ter tentado comprar Lionel Messi no passado, caso soubesse de seu potencial.

Entre 2000 e 2006, Florentino levou ao Real Madrid craques badalados como Figo, Zidane, Ronaldo, Beckham e Owen. Na mesma época, Messi era lapidado cuidadosamente nas categorias de base do arquirrival Barcelona.

"Se tivesse existido Messi em minha primeira etapa (como presidente), teria ido atrás dele. É um tipo de jogador como Zidane", afirmou Florentino em entrevista à rádio espanhola "Cadena SER" nesta quinta-feira.

"Em minha primeira etapa, possivelmente. Agora é jogador do Barça, está lá desde pequeno, seria muito difícil", acrescentou o dirigente de 70 anos sobre o mesmo tema.

A segunda passagem de Pérez na presidência do Real tem sido mais bem-sucedida do que a primeira. Em 2009, o dirigente conseguiu quase que numa tacada só as contratações de Kaká e Cristiano Ronaldo. Se por um lado o brasileiro não vingou na Espanha, o português iria se tornar nas temporadas seguintes o jogador com números mais positivos na história da equipe de Madri.

Recentemente, Florentino celebrou uma sequência invejável de títulos, com três conquistas de Liga dos Campeões nas últimas quatro temporadas: 2014, 2016 e 2017. 

Na entrevista desta quinta-feira à "Cadena SER", Florentino ainda foi questionado a respeito de uma suposta crise de relacionamento com Cristiano Ronaldo após a última temporada. O dirigente, no entanto, descartou a versão de que o astro português. 

"Saiu uma informação no (jornal) 'A Bola', que não se confirmou. (Ele) estava chateado com o assunto fiscal", respondeu Florentino sobre o suposto desejo de Cristiano Ronaldo de deixar o Real Madrid, mencionando os problemas que o português recentemente teve com a receita espanhola.

"Ele disse faz pouco tempo que está feliz no melhor time do mundo", concluiu o dirigente a respeito da situação de Cristiano Ronaldo (que tem mais quatro anos de contrato).

Personagem importante na era de contratações milionárias do futebol europeu, Florentino Pérez comentou as movimentações da última janela de transferência no continente. O dirigente assegurou que o Real Madrid poderia ter gasto tanto como clubes como PSG, mas preferiu valorizar a qualidade do atual elenco.

"É verdade que o futebol está mudando, vem muita gente com muito dinheiro. Na Inglaterra quase todos os clubes são de gente com muito dinheiro. Estão gastando muito dinheiro, com que temos que competir tirando dinheiro da nossa gestão e imaginação. Poderíamos comprar um jogador por 180 ou 200 milhões (de euros), não aconteceria nada, mas mais nos perturbaria nesse momento, com o elenco que temos. Temos que cuidar dos jogadores que temos", comentou.

Na mesma entrevista de rádio, o presidente do Real Madrid admitiu que o clube abriu conversas para contar com Kylian Mbappé, mas alegou que o jovem atacante preferiu optar pelo time do país onde nasceu, o Paris Saint-Germain. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos