Gabigol assiste do banco à virada do Benfica sobre o Portimonense

Do UOL, em São Paulo

  • Patricia de Melo Moreira/AFP

Em sua primeira oportunidade de vestir a camisa do Benfica, o atacante Gabigol acabou não indo para campo. Relacionado e parte do banco de reservas para a partida desta sexta-feira (8) do clube de Lisboa contra o Portimonense, o ex-santista não foi usado pelo técnico Rui Vitória na vitória por 2 a 1 de virada no Estádio da Luz.

O Benfica saiu perdendo aos 11min do segundo tempo, quando Fabrício abriu o placar para o time visitante. A expulsão de Hackman três minutos depois colocou os anfitriões em boas condições para a virada. Aos 15min, Jonas empatou o jogo de pênalti.

André Almeida definiu o placar com um golaço aos 33min. O lateral direito arriscou uma batida de peito de pé na lateral da área e acabou encobrindo o goleiro adversário, virando o jogo e dando a vitória ao Benfica.

A noite pouco inspirada do time da casa por pouco acabou com um frustrante empate, já que Fabrício aproveitou uma jogada bem trabalhada pelo Portimonense para marcar pela segunda vez na partida e igualar o marcador... por alguns segundos. Isso porque a arbitragem recorreu ao árbitro de vídeo e conferiu que houve um impedimento no lance, que acabou anulado.

Rui Vitória realizou as três substituições que tinha direito para tentar melhorar o time no segundo tempo, mas nenhuma delas foi Gabigol. Entraram em campo Salvio, Filipe Augusto e Raúl Jiménez. Contratado no final da janela de transferências por empréstimo, Gabigol assistiu tudo do banco, que contou com outro brasileiro ilustre: o goleiro Júlio César.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos