Bruno Gomes estreia no Estoril e Inter cogita ir à Fifa por ressarcimento

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Reprodução

    Bruno Gomes no site oficial do Estoril, de Portugal. Inter não reconhece

    Bruno Gomes no site oficial do Estoril, de Portugal. Inter não reconhece

Bruno Gomes estreou no Estoril, de Portugal. Depois de rescindir com o Internacional na Justiça, o atacante de 21 anos entrou no segundo tempo da partida em que sua equipe perdeu para o Moreirense por 2 a 0, no domingo. Enquanto isso, o Internacional tem três processos movidos contra ele e promete ir à Fifa por ressarcimento, caso necessário.

Em contato com a reportagem do UOL Esporte na última semana, o vice jurídico do Internacional, Gustavo Juchen, explicou que os processos movidos contra Bruno e seu estafe miram reverter a rescisão conseguida através de Habbeas Corpus no dia 18 do mês passado.

A decisão do Tribunal Superior do Trabalho veio depois duas vitórias do Inter sobre a parte do jogador na intenção de rescindir o contrato dele. Mas a corte de Brasília acabou dando ao atleta o direito de atuar onde achasse melhor e a rescisão de vínculo, levada à CBF, que obedeceu a ordem e publicou tal determinação no Boletim Informativo Diário (BID).

Sem vínculo legal, Bruno embarcou imediatamente para Portugal e foi integrado ao clube. O Colorado, então, entrou com os processos e aguarda para um futuro breve a decisão. As hipóteses são reapresentação e pagamento de indenização ao clube.

Aliciamento pode parar na Fifa

O Internacional entende que o Estoril aliciou o jogador. Depois de firmar uma proposta para comprar os direitos do atleta - que esteve emprestado ao clube português na temporada passada - e ser rejeitada, os europeus iniciaram movimento junto ao atleta para ida gratuita para lá.

Sob a ótica vermelha foi nada mais do que uma manobra para levar o jogador sem qualquer pagamento ignorando o contrato vigente com o clube.

Bruno já tem foto no site oficial do Estoril e também inscrição regular na UEFA. Caso não seja atendido pela Justiça, o Inter promete ir à Fifa para reverter tal situação. A ideia, então, não é que ele atue pelo time gaúcho, mas um ressarcimento pela saída, como previsto em contrato.

Desde que confirmou a rescisão ao UOL Esporte, o pai do jogador ou sua assessoria de imprensa preferem o silêncio e não se manifestam sobre o caso, que não parece perto do fim.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos