Justiça decreta prisão de torcedores do Bahia por tentativa de homicídio

Roberto Oliveira

Colaboração para o UOL, em Recife

  • Divulgação/SSP-BA

    Revólver calibre 38 e barra de ferro foram apreendidos com integrantes da Bamor

    Revólver calibre 38 e barra de ferro foram apreendidos com integrantes da Bamor

O Tribunal de Justiça da Bahia decretou a prisão temporária de 30 dias de seis integrantes da torcida organizada Bamor, do Bahia, acusados de tentativa de homicídio contra membros dos Imbatíveis, principal torcida organizada do Vitória. 

A prisão foi decretada pela juíza Maria do Socorro Santa Rosa de Carvalho Habib, após audiência de custódia realizada na manhã desta terça-feira (12), em Salvador.

Na decisão judicial, a magistrada acatou o pedido do Ministério Público e fundamentou a prisão temporária - prorrogável por mais 30 dias - afirmando ser ˜imprescindível a restrição cautelar de liberdade dos acusados para apuração do fato e manutenção da ordem pública˜. 

César Bloise Barbosa, Daniel Cruz Alves Júnior, Danilo Barbosa Souza, Edílson da Silva Venâncio, Thiago Rabelo Oliveira e Diego Santos Novaes haviam sido presos na sede da torcida organizada, no domingo (10), em posse de um revólver calibre 38 e uma barra de ferro na sede da Bamor. O presidente da Bamor, Luciano da Silva Venâncio, também foi detido, mas liberado em seguida após prestar depoimento.

Os seis membros da Bamor são suspeitos de terem efetuado disparos contra um ônibus com integrantes dos Imbatíveis, que se dirigiam para a partida entre Vitória e Fluminense, no Barradão.

Duas pessoas se feriram, mas foram atendidas numa unidade de saúde e passam bem. Os projéteis encontrados no revólver apreendido, assim como aqueles que foram disparados, passarão por perícia policial. 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos