Felipão descarta aposentadoria, mas não se imagina em sua 4ª Copa do Mundo

Do UOL, em São Paulo

Aos 68 anos, o técnico Luiz Felipe Scolari ainda não pensa em aposentadoria. Em entrevista ao canal SBT, que vai ao ar nesta quinta-feira (14), o atual treinador do chinês Guangzhou Evergrande descartou que o fim da carreira esteja próximo, mas admitiu que dificilmente disputará uma nova Copa do Mundo.

"Eu não tenho planos definidos, não trabalho para isso. Mas a gente sonha, claro. É o ápice do trabalho", disse o treinador sobre comandar alguma seleção em mais um Mundial.

Sobre aposentadoria, o técnico admitiu que pensa no assunto, mas que não quer parar nos próximos tempos. "Me sinto em condições perfeitas para trabalhar por muito mais tempo

Voltar a comandar uma equipe no futebol brasileiro não é uma opção. O técnico afirmou que está muito satisfeito no futebol chinês. "Está muito bom aqui. Se eu pudesse sumir mais um pouco eu sumiria", brincou.

Felipão também falou sobre os 7 a 1 sofridos pelo Brasil na semifinal da Copa de 2014, diante da Alemanha. Ele disse que em 2002, quando o Brasil foi pentacampeão mundial sob seu comando, todos ganharam: a seleção, os jogadores e o técnico. Da mesma forma, em 2014, todos perderam, e a culpa não foi só do treinador

Scolari tem no currículo três participações em Copas do Mundo. Além do título em 2002 e da goleada histórica sofrida em 2014, ele também dirigiu a seleção de Portugal na Copa de 2006, quando foi eliminado pela França na semifinal e terminou na quarta colocação. Desde 2015, está no Guangzhou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos