Mesmo com São Paulo em crise, Dorival destaca eficiência da diretoria

Bruno Grossi e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Ale Vianna/Eleven/Estadão Conteúdo

    Dorival conversa com Cueva em treino do São Paulo

    Dorival conversa com Cueva em treino do São Paulo

O São Paulo vive a pior crise de sua história no Brasileiro. Com o empate por 2 a 2 na partida em casa com a Ponte Preta, o Tricolor completou 11 rodadas na zona do rebaixamento. Como consequência, as críticas negativas à administração do clube à qualidade do elenco passaram a ser corriqueiras. No entanto, o treinador Dorival Júnior vai na contramão destes comentários, segundo apurou a reportagem do UOL Esporte.

Para pessoas próximas, o técnico tem elogiado a estrutura do São Paulo e o trato com os dirigentes mais próximos do departamento de futebol. De acordo com o treinador, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e o diretor executivo de futebol, Vinícius Pinotti, tentam transmitir confiança para a comissão técnica. A dupla tentaria ajudar a resolver problemas da equipe. 

No dia a dia, eles também são figuras presentes no treinamento no CT da Barra Funda. Por isso, as conversas com o treinador são frequentes. Até mesmo por isso, o técnico fez questão de destacar tal opinião durante o encontro com os torcedores antes do treino de quarta-feira.  

Na ocasião, Dorival falou que não tinha visto tal estrutura em outros 15 clubes da Série A em que treinou ou jogou. No discurso, ele disse que nunca tinha visto um pacote completo como o do Tricolor, que oferece tudo para atleta e comissão. Nesta conversa, ele também falou que sabe que cada clube tem uma receita específica para as coisas funcionarem, então vai fazer de tudo para buscar a resposta para o São Paulo deixar a crise.

Coordenador técnico

Uma possível solução para a crise do São Paulo, na opinião de parte da torcida, seria a contratação de um coordenador técnico. No caso, a ideia era trazer Muricy Ramalho. Inicialmente, tanto a direção do clube quanto o o treinador não enxergavam com bons olhos a chegada de um profissional para a área. Para eles, a comissão estava completa e não havia espaço para tal cargo.

Porém, além da pressão da torcida, pesa a favor de Muricy contribuir como uma espécie de consultor informal a amizade entre o comentarista do SporTV e o treinador. Dorival foi jogador de Muricy na década de 90, no Botafogo-SP. Em 2002, o ex-treinador teve papel importante para que Dorival deixasse o cargo de gerente do Avaí e passasse a atuar como técnico. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos