Aposentado por problema cardíaco, Acosta relata tristeza e foca na saúde

Brunno Carvalho e Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Cavallari/Folhapress

    Acosta em ação pelo Corinthians, na Série B de 2008

    Acosta em ação pelo Corinthians, na Série B de 2008

O uruguaio Alberto Acosta, 40 anos, teve uma notícia inesperada na última sexta-feira (15): sua carreira de jogador profissional de futebol estava chegando ao fim de forma abrupta. Um exame detectou um problema cardíaco que o colocaria em risco grave se entrasse em campo e, seguindo a orientação médica, ele optou por parar de jogar.

Seu time, o Taboão da Serra, está em meio à disputa da Copa Paulista, competição estadual que dá ao campeão uma vaga à Copa do Brasil ou à Série D do Brasileirão. Mas o foco do ex-jogador de Corinthians e Náutico, agora, é apenas sua saúde.

"Ainda não penso no futuro. Estou pensando apenas na minha saúde, em me recuperar, tomar os remédios. Está todo mundo chateado na minha família, minha esposa, meu pai, minha mãe. Ninguém esperava por isso, mas Deus sabe o que faz", disse Acosta ao UOL Esporte.

Residente no Brasil há vários anos, o uruguaio confirmou que vai se tratar em seu país adotivo. De acordo com o presidente do Taboão da Serra, Anderson Nóbrega, o problema detectado no coração de Acosta foi uma hipertrofia.

"É difícil falar, fiz exames ontem e anteontem. O médico disse que era um problema de circulação, que teria risco de infarto, morte súbita, então era melhor parar. Está muito cedo ainda [para saber o tratamento], precisei fazer outros exames", contou.

Revelado pelo Defensor de Montevidéu em 1994, Acosta se destacou pelo Peñarol e chamou a atenção do Náutico. Chegou ao time pernambucano em 2007 e logo virou ídolo da torcida, com grandes exibições e a vice-artilharia do Campeonato Brasileiro daquele ano, com 19 gols.

As boas atuações fizeram com que ele fosse contratado pelo Corinthians, que havia acabado de ser rebaixado para a Série B. Acosta não repetiu o brilho pela equipe paulista, chegou a ser emprestado de volta para o Náutico e passou a rodar por times menores do Brasil, como Brasiliense-DF, Central-PE, Resende-RJ, Santos-AP e União Barbarense-SP.

O atacante estava no Taboão da Serra desde o início do ano e ajudou o time a chegar até as quartas de final da Série A3 do Campeonato Paulista. Na Copa Paulista, o Taboão briga para se classificar para a próxima fase. O clube prometeu apoio ao uruguaio na recuperação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos