Carille defende estilo calmo e diz usar lado "paizão" com Pedrinho

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

O técnico do Corinthians, Fábio Carille, defendeu seu estilo calmo de trabalho. Durante participação no programa "Mariana Godoy Entrevista", da "RedeTV", o treinador comparou seu jeito com o de Tite, mas ponderou que dentro do vestiário há momentos de cobrança.

"Não sei onde está escrito que pessoas calmas, pessoas boas, não possam comandar algo. Tenho minha forma de ser, o Tite também é assim, então é claro que com meu grupo de jogadores eu sou duro, mas não preciso levar isso para fora, para mostrar aos outros, vou ganhar o quê com isso? Tem os momentos de cobrança, tem os momentos ali fora em que não deixo isso aparecer. Sou calmo, centrado", afirmou.

Mesmo com estilo calmo, Carille pontuou a necessidade de se comportar de maneiras distintas com determinados jogadores. Na explicação, o treinador citou o veterano Emerson Sheik, campeão da Libertadores e do Mundial com o Corinthians em 2012, e o jovem Pedrinho, oriundo das categorias de base do clube.

"Um cara que é meu irmão e considero demais, mas se eu for falar devagar e manso com o Emerson Sheik, ele me atropela. Com o Pedrinho, que já estou sete ou oito meses junto, sei que se for duro com ele vou perdê-lo, tem que ser mais o lado paizão. É uma questão muito individual", completou.

Sob o comando de Fábio Carille, o Corinthians lidera o Campeonato Brasileiro com 53 pontos, 10 a mais que o Grêmio, segundo colocado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos